Feed on
Posts
Comments

Category Archive for '1111_aaaa_ver Coleção – Conteúdo'

Se existe algo que está atrapalhando o futuro é essa falsa dicotomia entre teoria e prática. Se prática é entendido como algo útil, prático, pela lógica reversa teoria seria algo inútil, que só atrapalha. Assim, pessoas práticas seriam aquelas mais úteis e pessoas teóricas são mais inúteis, se me permitirem, “masturbativas”. Sugiro  outra abordagem. Existem pessoas mais […]

Read Full Post »

Pós-verdade pode ser traduzida pela alta taxa de notícias falsas e sem fatos que circulam pelas mídias digitais. A taxa está naturalmente alta, típica de fases pós-massificação de tecnologias de comunicação descentralizadoras (algo parecido ocorreu com a chegada da prensa, em 1450),. Porém, tende a baixar gradativamente. Dois motivos: As pessoas não foram educadas para ser […]

Read Full Post »

Inovação bimodal

Inovação bimodal é desdobramento do conceito de TI bimodal da Gartner. TI Bimodal é a possibilidade de criação de duas áreas da TI: Uma mais conservadora para resolver problemas corriqueiros; E uma mais inovadora para trabalhar “fora da caixa”. O conceito, entretanto, avançou de bimodalidade na TI para o de bimodalidade dos negócios. De um lado, […]

Read Full Post »

Tenho acompanhado com atenção a projeção meteórica que João Dória está tendo em São Paulo e já em todo o país, com forte chance de ser pressionado a sair candidato a presidente, com razoável chance de vitória. Podemos dizer que o prefeito de São Paulo é a expressão do que temos de mais liberal em […]

Read Full Post »

Tecnoespécies têm modelos administrativos mutantes. (Somos a única do planeta, mas não necessariamente do universo – a ver mais adiante, conforme as pesquisas pelo avancem.) Conforme aumentamos a complexidade das demandas, nos vemos obrigados a sofisticar as ofertas, criando nova Tecnocultura, com inovações no Ambiente de Comunicação e Administração. A Gestão é o modelo administrativo […]

Read Full Post »

Dentro das minhas pesquisas, percebi que o ser humano vive ciclos macro-históricos numa relação entre: Ambiente de Comunicação; Ambiente de Administração; Patamar de Complexidade Demográfica. De tempos em tempos, precisamos promover Revoluções Civilizacionais para equilibrar demandas e ofertas. As demandas ficam cada vez mais complexas e forçam que as ofertas acompanhem. Quando temos Revoluções Civilizacionais […]

Read Full Post »

O grande avanço da sociedade medieval para a moderna foi a passagem das religiões metodológicas às filosóficas. Explico. Quando religiões têm teorias e metodologias para resolver problemas sociais temos um problema. Religiões, por natureza, se propõem a promover a re-ligação. Religação entre um ser superior, que tem emissários na terra, e a sociedade. Obviamente, o […]

Read Full Post »

Existem duas áreas dentro da Organização 3.0, uberizada: A coordenação de pessoas – através de Reputação Digital, as estrelas do Uber para motoristas e passageiros, por exemplo; A coordenação de processos – através da Inteligência Artificial, o Uber Pool, que organiza corridas compartilhadas. As duas atividades são integradas. Vejamos dois cases publicados na Época Negócios, neste […]

Read Full Post »

A pior epidemia é aquela que você não sabe que está se alastrando!!! Há momentos em que toda a população precisa se vacinar contra determinada epidemia. É movimento que não é individual, mas coletivo, de tipo de vírus que se espalha rapidamente. Não cabe, nestes momentos,  consulta de médico para saber se fulano está com […]

Read Full Post »

A chegada de novas tecnologias da sociedade abre novas fronteiras para a Tecnocultura se expandir. A Tecnocultura trabalha dentro dos limites tecnológicos existentes. Quem quer fazer projeções a partir das tecnologias precisa ter mapa de que tipo de Vácuo Tecnocultural vai se abrir, a partir de cada tecnologia. Veja o quadro aqui dos diferentes tipos […]

Read Full Post »

Podemos separar três tipos de tecnologias, em função do impacto que promovem na sociedade ao se massificar: Tecnologias conjunturais – de baixo impacto; Tecnologias estruturais – de forte impacto; Tecnologias macroestruturais – de altíssimo impacto. Comecemos pelo final. As tecnologias macroestruturais são aquelas ligadas à comunicação, informação, linguagem e permitem que o ser humano possa […]

Read Full Post »

Já fazem algumas décadas que vivemos processo de digitalização. Digitalizar é migrar os dados para bits. A partir da digitalização, várias mudanças foram possíveis na administração, pois se pôde processar cada vez mais dados com mais velocidade. A partir dai, conjunto de problemas complexos, que não eram possíveis de serem resolvidos passaram a ser. A isso […]

Read Full Post »

O maior trabalho de um livro eficaz é a estrutura. Quando não achamos a melhor estrutura começamos a ser repetitivos, não explicar de forma convincente. Talvez, haja duas formas de fazer a estrutura e isso vai depender um pouco do perfil e tipo de livro a ser feito: Da estrutura para o texto (mais racional) – com bom […]

Read Full Post »

Um livro tem a seguinte estrutura. Insight –  autor percebe que algo pode ser pensado ou feito de forma diferente. São sensações que estão ainda circulando na cabeça dele; Texto inicial – autor faz o primeiro “copião” dos insights para registrar. Neste momento começa a perceber inconsistências e demanda por ajustes. Maior preocupação conceitual; Texto intermediário – […]

Read Full Post »

Ufa, acabo de enviar para a editora meu terceiro livro “Administração 3.0”. Quero aproveitar o calor da hora para deixar registrada algumas percepções. Primeiro, acredito que qualquer livro didático, que não tenha o caráter de enciclopédia, dicionário, listagem, de qualquer deve ter a seguinte estrutura: Note que, a meu ver, todo o livro didático deve ter […]

Read Full Post »

Epidemia 3.0: cuidado com ela!

Converso com amigos consultores. Quando abordam o cliente perguntam: qual é o seu problema? E, a partir da resposta, montam projeto e proposta de trabalho. É o que podemos chamar de gripes isoladas, caso a caso, em que o médico vai analisar cada paciente em particular. O que vivemos hoje no mercado, entretanto, não é […]

Read Full Post »

Existem perfis de pessoas, o que talvez antigamente se atribuía a horóscopos. Aprendi um pouco sobre isso com Claudia Riecken, com o método Quantum. No que lido com pessoas, vejo gente com fome de futuro. Aqueles que não se assustam com mudanças, querem mudança. Mudar tem algo de adrenalina. São os mesmos que pulam de […]

Read Full Post »

Teremos planos de saúde no futuro?

Quando falamos em inovação no mercado privado de saúde parece que os Planos de Saúde são algo que vieram e nunca mais vão embora. Prevejo pelo método dedutivo de análise (que parte da história) de que vamos começar a ter grandes mudanças nessa área. Note que os atuais Planos de Saúde são intermediários que surgiram para […]

Read Full Post »

Utopia social é propor projetos que se tornam inviáveis, impossíveis de se colocar em prática que, quando tentados, geram aumento de sofrimento. E geralmente feito em “laboratório fechado”, no qual alguém ou um grupo imagina o que é melhor para todos. A proposta de utopia social, de maneira geral, vem acompanhada de propósito coletivo do […]

Read Full Post »

Muita gente quer projetos de inovação para animar a equipe. Não é inovação, mas motivação. Querem inovar, mas não mudar. Querem dar a falsa sensação de mudança para motivar a turma. Inovar é basicamente alinhar a organização com o futuro. O resultado de um projeto de inovação não é falsa felicidade interna, mas criação eficaz […]

Read Full Post »

Inovação 3.0

Quando falamos em projetos de inovação nas organizações, pensamos muito mais no incremental e no radical, mas nunca no disruptivo uberizador. Hoje, temos novo modelo de organizações 3.0 na sociedade e nenhum setor pode apostar todas as “fichas” de que não será uberizado ao pensar em inovação. Projetos de inovação são estratégicos e devem ter […]

Read Full Post »

Mentalidade – conjunto de manifestações de ordem mental, crenças, maneira de pensar, disposições psíquicas e morais,  que caracterizam uma coletividade. As tecnologias de trocas definem o modelo da mentalidade de cada Era Civilizacional, principalmente da forma como a sociedade se organiza. Se olharmos para o passado, podemos imaginar que um mundo de analfabetos, sem a […]

Read Full Post »

Falta aos economistas (e os cientistas sociais de maneira geral) os conceitos estruturantes da Escola Canadense de Comunicação, que se resume na frase síntese de Marshall McLuhan (1911-1980): “O meio é a mensagem”, que pode ser traduzida em: o DNA da sociedade são os meios de trocas e quando mudam, o Sapiens e todo resto, muda […]

Read Full Post »

Muita gente diz que otimismo e pessimismo é uma questão de copo com água pela metade: o pessimista vê sempre a parte vazia e o otimista a cheia. Há, por tendência, dois temperamentos ao se pensar e sentir o mundo: os mais céticos, que tendem à depressão. E os mais crédulos, que se aproximam da mania. E […]

Read Full Post »

Imagina uma empresa grande, bem grande, que precisa tomar decisões em relação ao futuro. Quem ela vai procurar para se aconselhar? De maneira geral, grandes empresas de consultoria, que são organizações que criam métodos replicáveis para milhares de clientes para fazer escala. Esse ciclo organizações tradicionais-grandes empresas de consultoria é um dos principais motivos para […]

Read Full Post »

Empirismo: doutrina segundo a qual todo conhecimento provém unicamente da experiência, limitando-se ao que pode ser captado do mundo externo, pelos sentidos. É preciso compreender que estamos fechando um ciclo da humanidade, do qual estamos saindo de duas forças em conflito: de um lado, o aumento da Complexidade Demográfica, que tem tornado cada problema humano cada […]

Read Full Post »

Dentro do fenômeno social do “Empirismo Tóxico” que estamos passando, temos muita dificuldade de entender e agir diante das atuais mudanças. Autores e seus respectivos conceitos acabam intoxicado, pois estão mais preocupados em aparecer e ganhar espaço do que ter coerência lógica. E isso implica surgir seguidamente vários conceitos desprovidos de lógica, que mais atrapalham que ajudam. […]

Read Full Post »

Não são as novas tecnologias que vão entrar na escola, mas a escola que vai entrar no novo ambiente Tecnocultural criado pelas novas tecnologias. Compre o livro: educacao30.nepo.com.br Quando falamos que os métodos de ensino e aprendizagem vão mudar no novo séculos, educadores mais reativos torcem o nariz. Não é de hoje que se critica a […]

Read Full Post »

#Uberização 1.0: resolver problemas complexos, através da participação ativa dos clientes. Que a uberização é certa, não tenho dúvida, mas todos me perguntam quais os setores serão uberizados primeiro. Vamos procurar critérios para desenvolver um “uberometrômetro“. Primeiro, é preciso entender que o que chamamos popularmente de Uberização é a chegada do novo modelo de Administração 3.0, a […]

Read Full Post »

Já sabemos que temos três tipos de inovação: a incremental, que melhora de forma discreta o que existe; a radical, que melhora de forma mais consistente o que existe; e a disruptiva que inventa algo novo. Note que para desenvolver as duas primeiras basta os sentidos e a observação, pois pode se projetar em cima […]

Read Full Post »

Estarei no final de março proferindo palestra no 65º Encontro da ABMI – Associação Brasileira de Mercado Imobiliário, em Natal. Eis o meu primeiro estudo das macro-tendências daquele setor para as próximas décadas. A partir das mudanças advindas da Revolução Digital, podemos analisar o futuro do setor da seguinte maneira, a ocupação do solo; construção dos imóveis; novas […]

Read Full Post »

Hashtags são organizadores coletivos e autônomos de interesses. Quem não coloca hashtags tem Instagram de amigos. Quem coloca, amplia o perfil para pessoas do mundo todo interessados na forma ou no conteúdo, dependendo do tipo de hashtags que se coloca e os idiomas. Cada um define o que quer da Plataforma. Quem quer controle, não […]

Read Full Post »

Everyone needs to blame someone for the contemporary crises. My finger points to the language, Or the package of languages ​​we have used, up to here: gestures, orality and writing. We have to learn from McLuhan, the Darwin of the Modern Age, that the media change and mark the human ages. And following the teacher’s […]

Read Full Post »

Todo mundo precisa colocar a culpa em alguém pelas crises contemporâneas. O meu dedo aponta para a linguagem, Ou o pacote de linguagens que utilizamos, até aqui: gestos, oralidade e escrita. Temos que aprender com McLuhan, o Darwin da Era Moderna, de que as mídias mudam e marcam as eras humanas. E seguindo a linha […]

Read Full Post »

The great impact of a Civilizational Revolution in its first stage is the radical increase of media power of each citizen. There is a migration from a radical consumer of content to a radical content producer. Everyone ends up having to take their objectivity and subjectivity out of the closet! There is a pulverization of […]

Read Full Post »

O grande impacto de uma Revolução Civilizacional na sua primeira etapa é o aumento radical de poder de mídia de cada cidadão. Há uma migração de um consumidor radical de conteúdo para um produtor radical de conteúdo.  Todo mundo acaba tendo que tirar a sua objetividade e subjetividade do armário! Há uma pulverização do poder de […]

Read Full Post »

From time to time, Tecnospecies need to promote civilization upgrades as we increase complexity and we need new tools to deal with it. We are the only Tecnospecies on Earth, but not the only one in the Universe. Technospecies grow demographically because they can alter their environment, creating new technologies that allow them to cope […]

Read Full Post »

De tempos em tempos, Tecnoespécies precisam promover upgrades civilizacionais, pois aumentamos a complexidade e precisamos novas ferramentas para lidar com ela. Somos a única Tecnoespécie da Terra, mas não quer dizer que a única no Universo. Tecnoespécies crescem demograficamente, pois conseguem alterar o seu ambiente, criando novas tecnologias que permitem lidar, ao longo do tempo, com o […]

Read Full Post »

What uberisation is?

Uberizar is to deploy a new Sapiens administration model. What changes? It leaves the traditional manager of flesh and bone and enters artificial intelligence, which coordinates the direct relationship between suppliers and consumers. There is a self-management, in which supplier supervises consumer and vice versa. Uberized organizations are no longer responsible for products and services. […]

Read Full Post »

O que é uberização?

Uberizar é implantar novo modelo de administração do Sapiens. O que muda? Sai o tradicional gestor de carne e osso e entra a inteligência artificial, que coordena a relação direta entre fornecedores e consumidores. Há uma auto-gestão, na qual fornecedor fiscaliza consumidor e vice-versa. Organizações uberizadas não são mais responsáveis por produtos e serviços. Coordenam […]

Read Full Post »

O ser humano não é feliz no vazio. Há um contexto, que é regido por alguns macro-fatores: complexidade demográfica; capacidade de administrar a complexidade. Quanto mais gente tivermos no planeta e quanto menor for a capacidade de administrar tal complexidade, menos chance teremos de ser felizes. Felicidade podemos dizer que é a capacidade de cada um […]

Read Full Post »

Ilhas de futuro

Ilhas de Futuro se aplicam quando precisamos dar saltos triplos e não pulinhos.   Ver ppt aqui: Uberização – conceitos, frases & reflexões de Carlos Nepomuceno A experiência da China é muito rica. O país, em função dos impasses entre complexidade demográfica e modelo administrativo, resolveu inventar ilhas de futuro. Criou áreas de livre mercado, […]

Read Full Post »

Doctor in Information Science, Carlos Nepomuceno defends management 3.0: self-management, without managers or intermediaries. Original text in portuguese. It’s the end of the alpha leader. To survive and remain competitive in the digital world, companies need to implement “ant governance.” In practice, it means the end of management, the pyramidal structure, the boss-worker relationship. Get […]

Read Full Post »

A fotografia é, antes de tudo, agora no digital, a impressão de pixels num cartão magnético.  Há duas intenções possíveis que diferencia fotógrafos. A foto de um mosquito específico serve para identificar o inseto. Tem função prática. A foto não tem necessariamente valor artístico, vale pelo registro, pois visa ajudar a alguém a conhecer o […]

Read Full Post »

A fotografia é, antes de tudo, agora no digital, a impressão de pixels num cartão magnético.  Há duas intenções possíveis que diferencia fotógrafos. A foto de um mosquito específico serve para identificar o inseto. Tem função prática. A foto não tem necessariamente valor artístico, vale pelo registro, pois visa ajudar a alguém a conhecer o […]

Read Full Post »

Soon after the beginning of a Civilizational Revolution we have a delicate moment: the media decentralize, but the decisions are concentrated. Practices of the ancient civilization, of the organizations that have been concentrating and becoming more and more corporative, are abreast with the informational transparency. In this first stage of a Civilizational Revolution, the dog […]

Read Full Post »

Logo depois do início de uma Revolução Civilizacional temos um momento delicado: as mídias descentralizam, mas as decisões estão concentradas. Descortina-se com a transparência informacional as práticas da antiga civilização, das organizações que foram se concentrando e se tornando mais e mais corporativas. Nesta primeira etapa de uma Revolução Civilizacional, o cachorro acorda e começa […]

Read Full Post »

Uma Revolução Civilizacional tem duas fases: a descentralização das trocas e depois a distribuição das decisões. O Sapiens faz algo que não sabíamos. De tempos em tempos dá uma guinada civilizacional e cria um novo modelo administrativo. O objetivo é um só: permitir que a espécie lide melhor com a Complexidade Demográfica Progressiva. Tecno-espécies vivem isso. Somos […]

Read Full Post »

(Google Translate – Help in case of translation errors) Sapiens has a central demand: to solve problems of Progressive Demographic Complexity. We are the only social species that grows without permission. Our progressive characteristic makes us slaves to innovation and creates the latency to promote, from time to time, Civilization Revolutions to adjust society to the […]

Read Full Post »

O Sapiens tem uma demanda central: resolver problemas da Complexidade Demográfica Progressiva. Somos a única espécie social que cresce sem pedir licença. Nossa característica progressiva nos faz escravos da inovação e nos cria a latência de promover, de tempos em tempos, Revoluções Civilizacionais para ajustar a sociedade ao novo patamar de complexidade. Revoluções Civilizacionais não […]

Read Full Post »

McLuhan’s Revenge

There is no chance of understanding the new millennium without McLuhan. McLuhan was, first and foremost, a philosopher. Philosophers take care of the essence of forces. McLuhan looked at the story and realized that we are a Tecno species, heavily influenced by the technological apparatus. The medium is the message can be translated by the […]

Read Full Post »

A vingança de McLuhan

Não há chance de entender o novo milênio sem McLuhan. McLuhan foi, antes de tudo, um filósofo. Filósofos cuidam da essência das forças. McLuhan olhou para a história e percebeu que somos uma Tecnoespécie, fortemente influenciados pelo aparato tecnológico. O meio é a mensagem pode ser traduzido por o ser humano é formatado pelo aparato […]

Read Full Post »

Quality 3.0

Google translate (help me with errors) Quality is the best cost / benefit ratio, preserved ethical values. The cost / benefit ratio is directly related to the Cognitive-Administrative Age that is lived at each time. What was quality before the digital is no longer after it. We can not understand quality as something fixed and […]

Read Full Post »

Qualidade 3.0

Qualidade é a melhor relação de custo/benefício, preservado valores éticos. English version here. PPT: Qualidade 3.0: os impactos do digital no conceito de qualidade. de Carlos Nepomuceno A relação de custo/benefício está diretamente ligado à Era Cognitiva-Administrativa que se vive a cada época. O que era qualidade antes do digital não é mais depois dele. Não […]

Read Full Post »

Zeca Padoginho 3.0

Hoje, estamos saindo de Matrix. Concentrações de mídia geram Matrix. E descentralização de mídia nos tiram de lá. O que temos em Matrix são organizações concentradas, no qual a subjetividade e a diversidade precisam ser abafadas. O motivo é o aumento demográfico que demanda ou concentração ou mudança de mídia e modelo de administração. O que […]

Read Full Post »

Complexity 3.0

(Google translated – with few reviews) Slides: complexityppt.nepo.com.br Today, we talk a lot about complexity, complex thinking, but we have to be careful not to start projecting what we want the future to be what it is likely to be. The problem in projecting the future is to tear away what we might call human nature. […]

Read Full Post »

Hoje, se fala muito em complexidade, pensamento complexo, mas temos que ter um certo cuidado para não começar a projetar o que queremos que seja o futuro com o que ele provavelmente virá a ser. O problema ao projetar o futuro é desgarrar do que podemos chamar de natureza humana. Há mudanças em curso, mas é […]

Read Full Post »

A matemática tem alguns desafios que estão há anos para serem desvendados. A educação em países emergentes, idem. O problema é que o paradoxo, antes de tudo, está mal formulado. Primeiro, antes de tudo, é necessário colocar o fator da multiplicação de forma adequada. Quando falamos de educação no Brasil, por exemplo, temos que multiplicar qualquer […]

Read Full Post »

Muita gente tenta entender o futuro Digital, a partir das lunetas equivocadas. É comum em palestras a avaliação geracional. O alfabeto é extenso: geração X, Y, Z. Ou caminha-se para a economia. “Agora estamos saindo da égide da Revolução Industrial, a escola da revolução industrial .” Muitos pegam carona no estudo das redes, comunicação, informação, […]

Read Full Post »

É comum pessoas projetarem o futuro a partir da luneta que têm disponível. Porém, fazer cenários exige  ferramental específico. Um cenarista eficaz é meio filósofo e meio teórico. Precisa olhar as forças do alto, procurando não se intoxicar com o senso comum sobre elas. Forças disputam hegemonia no ambiente e o que o cenarista analisa […]

Read Full Post »

Revoluções Cognitivas são fenômenos macro-históricos. Nossa maneira de pensar e agir é hiper micro histórica. Não vai dar boa coisa. Todo fenômeno social tem ciclos de início, meio e fim. Eras Cognitivas são longas. Já duraram milênios, séculos e agora temos mudanças evidentes em décadas. Nossos antepassados tiveram mais tempo para se preparar (e não perceber) […]

Read Full Post »

Toda vez que temos fenômenos humanos muito diferentes, é por que algo da essência humana estava mal formulado. Não é o ser humano que fez o que não podia, apenas agiu de uma forma que não imaginávamos que fosse agir. Havia um erro em como pensávamos a sua essência. Digo ainda. A vida sempre tem razão. […]

Read Full Post »

Nem toda chave de fenda serve para todo parafuso. É preciso entender que temos na sociedade problemas estratégicos e operacionais. E há  diferença enorme para escolher as ferramentas para agir e pensar sobre eles. Problemas operacionais, de maneira geral, são resultados de impasses metodológicos. Há algo equivocado nos processos, nas tecnologias, nas pessoas (perfil e capacitação). É preciso rever […]

Read Full Post »

Chegou a hora de não dar mais mole para os antropólogos: precisam assumir que sem McLuhan não vão entender o Sapiens 3.0! De certa forma, é uma espécie de acomodamento chamar de Antropologia Cognitiva o estudo das mudanças de mídia. No fundo, e vou assumir isso agora, temos que chamar de Antropologia 3.0. Não faz mais […]

Read Full Post »

O ser humano precisa das mídias para se informar e decidir. Uma Revolução Cognitiva tem duas etapas: primeiro passo – descentraliza as informações; segundo passo – distribui as decisões. Existe movimento contínuo macro-histórico da humanidade, conforme vamos aumentando a Complexidade Demográfica em direção à descentralização da informação e à distribuição das decisões. Não temos outra […]

Read Full Post »

Uma Revolução Cognitiva é igual a descoberta de novo continente. Novas mídias permitem que possamos nos comunicar melhor e decidir melhor. Saímos de um Aquário Cognitivo e entramos em outro, como vemos abaixo: Vivemos, assim, em falsas paredes tecnológicas. Acreditamos em limites para a sociedade que são falsos limites! Não podemos fazer determinadas ações e pensamos de […]

Read Full Post »

O RH uberizado

Não será fácil a vida para os profissionais do RH no novo milênio.   Hoje, temos organizações que estão dentro de Ambiente Cognitivo. E, por causa dele, temos novo Modelo de Administração. O RH atual trabalha para um modelo administrativo, que está ficando obsoleto. E isso exige uma mudança radical no paradigma de como pensamos as […]

Read Full Post »

Muitos analisam a atual Revolução Cognitiva com espanto, nossos netos entenderão muito mais de Sapiens do que nós. Temos a ilusão da continuidade, pois há um fator primordial da espécie que é invisível para nós: o aumento da Complexidade Demográfica. O Sapiens é a única espécie social do planeta que cresce demograficamente sem pedir licença para […]

Read Full Post »

Toda a espécie viva tem apenas duas missões: sobreviver e se reproduzir. O resto é lazer. Até que tenhamos a primeira Revolução Genética, que permita o ser humano se alimentar de luz, seremos dependentes diariamente de água e comida. Isso faz com que a espécie humana, como todas as demais, seja previsível. Não é à […]

Read Full Post »

O conhecimento humano se modifica baseado em alguns fatores: novas tecnologias de medição, acúmulo de estudos incrementais, experiências das mais diversas, novos fenômenos e novos malucos (Einstein, Freud, Darwin, McLuhan e etc). Marshall McLuhan (1911-1980) é o maluco principal para compreender o novo século. McLuhan é, antes de tudo um filósofo, que propôs uma revisão no […]

Read Full Post »

Older Posts »