Feed on
Posts
Comments

Category Archive for 'Digital para Estrategistas'

Fala-se muito em transformação digital, mas o pessoal se perde por tentar enxergar com um óculos micro um fenômeno macro. Temos um movimento de Macro Descentralização, provocado por uma Revolução Midiática, que tem duas fases distintas: a Digitalização – que é condicionada pela expansão dos novos canais digitais, que basicamente procura “matar” antigos intermediadores operacionais […]

Read Full Post »

É comum defender um cenário de desemprego em massa no futuro com uso cada vez mais de robôs. O que é falso. Demandas humanas são progressivas: da sobrevivência para a existência. Explico. Uma tecnologia vem para reduzir custos e tornar um serviço/produto mais competitivo. O preço cai por que alguém não será mais pago. Porém, […]

Read Full Post »

Já faz um certo tempo que tenho estudado a chegada da Era Digital. Tem sido um esforço coletivo de várias pessoas para poder fazer um diagnóstico correto para se apresentar tratamentos adequados. O primeiro impasse é de que vivemos hoje uma mudança MACRO-HISTÓRICA, um fenômeno social recorrente, que é muito raro. A chegada de uma […]

Read Full Post »

Inovar seria trazer novidade (in-novar). Novidade é mudar de algo para algo, assim, como transformar (trans-formar) é sair de uma formação para outra. Se você quer trazer novidade, precisa ter uma estratégia. Organizações querem ou (deveriam pensar em) competir – essa deveria ser a meta. Assim, o que se está falando é melhorar a taxa […]

Read Full Post »

Vou chamar a filosofia para ajudar na área de negócios. Essência – é aquilo que se é por natureza; Consequência da Essência – é aquilo que ocorre por causa da natureza. Vejamos o caso do McDonald, bem retratado no filme, que tem no Netflix, Fome de Poder. O McDonald resolveu adotar o que hoje chamamos […]

Read Full Post »

Existem novas Leis Gerais da Sociedade que precisam ser consolidadas para entender o digital. Sem elas, o Digital e todas as consequências serão um enigma. A Primeira Nova Lei da Sociedade é a seguinte: Lei 1 – Aumentos Demográficos causa Revoluções Midiáticas Civilizacionais Descentralizadoras! Se somos uma tecnoespécie que pode crescer demograficamente, temos que levar […]

Read Full Post »

Talvez, a grande novidade, das grandes novidades, que temos hoje no novo século é a nova percepção de que vivemos uma espécie de Descentralização Progressiva Obrigatória. Na macro jornada humana, com algumas recaídas, o ser humano tem como tendência ciclos de descentralização de poder. Por quê? Vamos pela ordem: Somos uma tecnoespécie e quando temos […]

Read Full Post »

Matrix é um filme australo-estadunidense de 1999, dos gêneros ação e ficção científica, dirigido por Lilly e Lana Wachowski e protagonizado por Keanu Reeves, Laurence Fishburne e Carrie-Anne Moss. A ideia de Matrix é de que existem dois mundos: um no qual vivemos e acreditamos ser a realidade. E outro, do lado de fora, quando […]

Read Full Post »

Hoje, entra no ar minha terceira participação no Resumocast, a convite do maravilhoso Gustavo Carriconde. Foram três episódios, que formam um curso completo sobre uma nova visão sobre o digital, a partir da nossa escola Bimodal. Uma sugestão de ordem: A ESTRUTURA DAS REVOLUÇÕES CIENTÍFICAS – THOMAS KUHN; CIBERCULTURA – PIERRE LÉVY; ADMINISTRAÇÃO 3.0 – […]

Read Full Post »

Alguém do Instagram acordou de manhã de mau humor e resolveu não mostrar os likes dos usuários para os outros. Muita gente não vai dar bola; Outros dizem que é o fim do mundo. E eu vou dizer que é mais um sintoma da crise da Uberização 1.0. Não importa bem o motivo, apenas é […]

Read Full Post »

Tenho dito que quem olha para a tendência tecnológica do ano que vem não é futurista, é modista. A time line do futurista é de, pelo menos décadas ou séculos, apontando macro tendências. E só faz sentido termos futuristas e não modistas, quando há algo sendo alterado em fatores macro-históricos. Futuristas analisam fenômenos macro e […]

Read Full Post »

Dentro da visão da nossa Escola, a macro-história (quando falamos em mais de uma década, séculos ou milênios) se desenvolve principalmente por três fatores integrados: tamanho da população, que pressiona; ambiente comunicacional disponível, que pressiona; ambiente administrativo compatível com a complexidade demográfica. Como vemos na figura abaixo: Dentro deste contexto, podemos dizer que Eras Midiáticas-Demográficas-Administrativas […]

Read Full Post »

De maneira geral, o mercado enxerga a necessidade de digitalizar, mas não de uberizar. É natural. Vivemos hoje uma Revolução Midiática da qual se entende muito pouco. Revoluções Midiáticas vêm para equilibrar as forças das demandas com a das ofertas, através de profundas mudanças administrativas na sociedade. Toda vez que temos Revoluções Midiáticas saímos de […]

Read Full Post »

Futurismo é a atividade de prever o futuro no médio e longo prazo. É bom não confundir com estrategistas ou profissionais de inteligência competitiva, que trabalham com previsões de curto prazo. O Futurismo precisa, assim, compreender o fenômeno histórico que estamos passando para conseguir projetar o futuro. Nosso problema principal, que tem criado a prática […]

Read Full Post »

Os pensadores da Escola de Pensamento de Comunicação Canadense (da qual os Bimodais aqui no Brasil são filosoficamente adeptos) sugerem novas premissas e leis para a história humana. Partindo das seguintes premissas filosóficas: Tecnologias são proativas e não neutras na história humana; Mídias são tecnologias; Mídias, portanto, também são proativas e não neutras, podemos considerar […]

Read Full Post »

Muita gente critica a uberização como se fosse uma foto. É assim e sempre será assim. Porém, é preciso ver a uberização como um processo e o modelo Uber como a sua primeira fase. Mais ainda. Que a Uberização 2.0 não será feita com as tecnologias hoje existentes, mas com um mix de tecnologias para […]

Read Full Post »

Vivemos hoje um Momento Bimodal. Um dos raros momentos da macro-história humana, entre duas Eras Midiáticas-Demográficas Civilizacionais. De um lado, antigas organizações, que praticam a gestão, baseada num modelo dos canais e linguagens analógicas, com determinadas limitações; Do outro, novas organizações, que praticam a curadoria, baseada nos novos canais e linguagens digitais, que superam antigas […]

Read Full Post »

Poderemos dividir a sociedade humana em duas e isso, aposto nisso, ficará mais claro mais adiante. Nossa Escola de Futurismo acredita que existem duas forças invisíveis, que alteram a sociedade sem controle central, são elas: o aumento demográfico; e a massificação de novas mídias. Coletivamente, sem pedir licença a ninguém, o Sapiens faz sexo, cresce […]

Read Full Post »

Aqui e ali e começam a chamar qualquer empresa nova do mercado de “empresa de tecnologia”. Vivemos ainda largamente a incompreensão do papel das tecnologias para o ser humano. para a maior parte dos seres vivos, incluindo estrategistas de plantão, ainda hoje, tecnologias têm papel de neutralidade na sociedade; o que uma nova safra de […]

Read Full Post »

A mudança não é pequena – é a maior de todas. Temos dois motivos para defender isso: Nunca fomos 7 bilhões de sapiens, convivendo ao mesmo tempo, o que demanda soluções cada vez mais inovadoras; Nunca tivemos um ambiente comunicacional administrativo baseado num modelo que permite eliminar cargos gerenciais, como agora. A uberização é uma […]

Read Full Post »

Histeria pode ser definida por comportamento caracterizado por excessiva emotividade relacionado a algum medo não refletido adequadamente. O que vivemos hoje é o que Thomas Kuhn (1922-96) – um dos Gurus dos Bimodais – chama (adaptado por mim) de momento do Mercado Extraordinário. Segundo ele, seres humanos têm paradigmas (o que podemos chamar de caixas) […]

Read Full Post »

Uma teoria é um conjunto de regras ou leis, mais ou menos sistematizadas, aplicadas a uma área específica. Quando falamos de teoria da história, nos referimos a fatores que podem nos ajudar a marcar início e fins de Eras Civilizacionais. Momentos que tivemos um fenômeno, que a partir dele, muita coisa se alterou dali por […]

Read Full Post »

As organizações, principalmente as tradicionais, precisam urgente de Estrategistas Digitais. Os antigos Estrategistas Analógicos foram formatados para operar em um ambiente de futuro previsível e não imprevisível como agora. Hoje, entender o cenário e saber para onde o consumidor está caminhando não é mais uma tarefa simples – ficou muito mais complexa. Exige formação variada, […]

Read Full Post »

Hoje, tive a honra e o prazer de comentar o livro “Cibercultura”, de Pierre Lévy para o Resumocast – realmente o melhor podcast de livros do país. Veja aqui: A novidade deste episódio é de que pela primeira vez, em um canal bem conceituado e muita capilaridade, pude questionar, de forma clara, o pensamento americano. […]

Read Full Post »

Vivemos hoje o fenômeno do surgimento do que podemos chamar de Futuro Incomum e Imprevisível: Não foi previsto por quase ninguém; E ainda não está claro os caminhos que virão pelos antigos ou novos estrategistas de plantão. O Futuro Comum e Previsível, pré-digital, no qual havia determinada lógica e previsibilidade, ficou para trás. Assistimos atônitos […]

Read Full Post »

Tenho defendido aqui a tese de que o mercado tradicional vive um momento de histeria diante das novidades do novo século. As pessoas estão emocionalmente abaladas pela revolução que os clientes e concorrentes estão passando. Há uma infantilização enorme nas decisões – o medo do desconhecido leva a isso. Organizações, que sempre tiveram capacidade competitiva, […]

Read Full Post »

Temos um grande desafio neste novo século. Crescemos demograficamente e agora cada pessoa precisa dar um upgrade psicológico para viver num mundo mais compatível com a atual complexidade. Revoluções Midiáticas têm essa função: nivelar a complexidade demográfica com a nossa capacidade individual e coletiva para lidar com ela. Há hoje um desnível da seguinte forma: […]

Read Full Post »

Histeria: “Comportamento caracterizado por excessiva emotividade ou por um terror pânico”. Muita gente diz que o mercado é infalível sempre. Mais ou menos. Há momentos em que a Histeria Coletiva toma conta. Sugiro assistir dois filmes, que ilustram claramente estes momentos: A Grande Aposta (que tem no Netflix); A Caça de Madoff. Nos dois momentos, […]

Read Full Post »

O papel do futurista é o de criar a tampa do quebra-cabeças e do estrategista de montá-lo. O Futurista procura traçar as macro-tendências, tem um papel mais de pesquisador. O estrategista é aquele que – com o mapa do futurista nas mãos – tem que bolar as estratégias para que a coisa funcione. O problema […]

Read Full Post »

WhatsApp chat