Feed on
Posts
Comments

Uma tese de doutorado é um post que ficou longo demais – Nepôda safra 2011;

Demorou, mas como diz o filósofo da multidão, todo túnel chega ao fim, se você não parar no meio. 😉

Eis, então a tal tese.

(Agradeço a todos que me ajudaram, incluindo meus dois orientadores Rosali e Marcos.)

Não é agora que sou doutor que vou dizer que a tese é necessária.

Não acho que é.

Acredito que um doutorado pode ser feito com artigos e até com um blog, como já defendi por aqui.

A tese começou com uma ideia, passou para outra e acabou em uma terceira.

Minha vontade era de defender que a Internet está aí por causa do aumento da população, toco nisso, mas não chego lá.

Comecei a falar de macrocrise de informação e como não havia nada sobre isso, cumpri o papel de defender esse novo conceito na área.

Depois dele, poderia falar nas causas da macrocrise, mas já tinha quase 200 páginas e guardei munição para o pós-doc, que anda rondando aqui a minha cabeça.

Pois bem, ei-la em PDF.

Leiam em comentem.

 

 

 

Please follow and like us:

20 Responses to “Enfim, a tese…”

  1. Julio de Souza disse:

    Caro Doutor Nepomuceno,
    Parabéns pela conquista !
    Julio

      • Realmente vivemos uma macro crise de informações, uma verdadeira explosão de conhecimentos, do que é e do que não é, sem saber o que é, o que fazer para vingar os inocentes, sendo que os ignorantes governam, sofremos um arrastão de valores,,,, sem conceitos, sem opiniões, sem convicções,,,perdemos a noção,perdemos a referêrencia, perdemos a orientação,,,sofremos uma overdose de informações, e nada aprendemos, nôs tornando tolos e ignorantes,,,sobreviveremos a tentação da servidão, desta submição informativa,,, onde se incontra o verdadeiro inteléctuo, como se define a nossa inteligência,,,a unica atitude digna a tomar,,,teríamos de ter, a calma a compaixão a ternura, por tudo,,, que é apreciavel,magnífico, significativo, e por excelência, aprender amar e respeitar,,, tudo que á neste planeta,,, porque,,, somos todos iguais……………………………………………..Obs:Desculpe erros ,não sou academico más gosto de escrever,componho para a minha banda http://www.srjones.com.br espero que goste Rikarjones de sp…………………………………………….

  2. […] A influência desse ambiente nos rumos da história, ou da macrohistória, como abordei na minha tese de doutorado. […]

  3. […] na minha tese de doutorado teorias de Galileu e de um biólogo Thompson que diziam que em qualquer sistema vivo quando se […]

  4. […] bastante vários autores durante a minha tese de doutorado para supor que é possível dizer que há uma lei da […]

  5. Benedito F. Oliveira disse:

    Baixei sua Tese e vou lê-la com atenção. Afinal, dei uma micro contribuição a ela quando conversamos sobre Galileu naquele almoço no Gula Gula.
    Abraços e parabéns pelo Doutorado.

  6. […] termos de causa, na minha tese de doutorado, recém concluída, na Universidade Federal Fluminense, em Ciência da Informação, levanto a […]

  7. […] macro movimentos dos ambientes cognitivos, que trabalhei na minha tese como macroinformação.) Revoluções cognitivas são fenômenos sazonais, por isso tão difíceis de serem compreendidos, […]

  8. […] Defendi de certa forma essa visão na minha tese de doutorado, que pode ser baixada aqui. […]

  9. […] macro movimentos dos ambientes cognitivos, que trabalhei na minha tese como movimentos de macroinformação.) Revoluções cognitivas são fenômenos sazonais, por isso tão difíceis de serem compreendidos, […]

  10. […] Na minha tese de doutorado, dediquei quatro anos para estudar um conjunto grande de livros históricos das mudanças da informação no mundo. […]

  11. […] do livro, do jornal, não fazendo uma relação da chegada destas com as macromudanças sociais. Na minha tese de doutorado, defendi a necessidade da abertura de estudos urgentes nessa área para que possamos, através da […]

  12. […] e isso trabalhei na minha tese de doutorado, podemos dizer que a ideia de crises no ambiente pelo aumento de volume não é algo […]

  13. […] Minha tese de doutorado trabalhou bastante com a comparação entre Revolução Cognitiva Digital e do papel impresso. Precário isso. Depois do meu novo livro, comecei a ir mais fundo na Escola de Toronto, chegando a Havelock, que estuda o impacto do alfabeto na Grécia e depois iniciando em Innis, que vai estudar a comunicação em civilizações ainda mais antigas, como os babilônios. […]

  14. Tuppan disse:

    * ! *

    Interessante, mas nao estou conseguindo baixar a tese em pdf.

    Como devo proceder?

    Grato.

    *

  15. […] Na minha tese de doutorado duelei com um conceito similar que a Ciência da Informação adora usar e pouco pensa sobre o termo: “Explosão Informacional”. […]

Leave a Reply

WhatsApp chat