Feed on
Posts
Comments

O áudio do artigo (exclusivo para os Bimodais, com exceção das quartas, quando disponibilizo na rede.) 

Resumo feito por um Chatbox:

O texto de Nepô aborda a influência do estoicismo na percepção de duas camadas de Propostas Existenciais na sociedade: o Modo de Vida consolidado e as Novas Propostas Existenciais que questionam o antigo. Os Modos de Vida Vigentes são moldados pelo ambiente midiático, aumento populacional, tradições culturais e fatores genéticos. A crise do Modo de Vida 1.0 surge da centralização midiática, resultando em modos de vida massificadores. A evolução para o Sapiens 2.0 demanda um novo Modo de Vida 2.0, caracterizado por menos massificação, coisificação e exogenia, e mais singularização, sensibilização e endogenia. A sociedade está num processo de Responsabilização Progressiva, e a inovação é essencial. Nepô destaca a importância da sabedoria, inovação pessoal e a comparação entre vidas virtuosas e menos virtuosas, sublinhando a necessidade de um enfoque preventivo e pósventivo na Psicologia 2.0. O texto conclui com lições estoicas para viver com mais virtudes e menos vícios, enfatizando a necessidade de coerência e autoconhecimento.

Frases de Divulgação do Artigo:

  1. O Sapiens 2.0 não pode, de forma alguma, viver dentro dos parâmetros do Modo de Vida 1.0!
  2. A Pré-Psicologia nasceu com os filósofos éticos.
  3. Quando temos centralização em qualquer ambiente da sociedade, há uma tendência ao aumento de um Modo de Vida Mais Exógeno, Coisitivista e Massificador.
  4. Tenha um Caderninho para conversar com você mesmo, Epicteto já sugere isso há séculos!
  5. Temos o urgente e obrigatório desenvolvimento de um Modo de Vida mais compatível com o novo Patamar de Responsabilização 2.0.
  6. A Psicologia 2.0 (nome de sala para a Inovação Pessoal Emocional) tem como norte a popularização não só da prevenção como também da pósvenção, contando com o apoio das IAs Curadoras.
  7. Quem não tem foco em um problema, não consegue desenvolver uma narrativa e, sem narrativa e foco no problema, toda a leitura tende à dispersão.
  8. Tenha Padrinhos Fortes: quem começa do zero é cronômetro!

Os Mapas Mentais do Artigo:

Vamos ao Artigo:

“Os estóicos nos deixam o seguinte legado: o que é “bom” para nós é a realização de nosso potencial, ou a perfeição.“de nossa natureza.”Robertson.

Vamos fazer um resumo da semana Bimodal 11.5.3.

A leitura do livro “Estoicismo e a arte da felicidade” de Donald Robertson, apesar de muito repetitivo, foi bastante produtiva.

O ponto alto da semana, com a leitura dos Estóicos, foi a perceção de que temos duas camadas das Propostas Existenciais na sociedade:

Modo de Vida – bem consolidada e que passam a ser disseminadas naturalmente e sem questionamentos pelas famílias, como é o caso do Ikigai;
Novas Propostas Existenciais – que questionam o Modo de Vida atual e propõe, na verdade, um novo Modo de Vida, melhor do que o aterior e mais adaptado às novas demandas.

Os Modos de Vida Vigentes são influenciados por:

Pelo Ambiente Midiático;
Pelo aumento populacional recente;
Pelas tradições culturais, que envolvem religião, ideologias políticas e particularidades regionais e vieses genéticos que passam a ser mais disseminados.

A Crise do Modo de Vida 1.0 tem as seguintes causas:

Exponencial aumento populacional;
Longo tempo de uma mídia eletrônica muito verticalizada;
E, em função dos fatores acima, disseminação na sociedade de Modos de Vidas Mais Exógenos, Coisitivistas e Massificadores.

Podemos apontar a seguinte regra na sociedade:

Quando temos centralização em qualquer ambiente da sociedade, há uma tendência ao aumento de um Modo de Vida Mais Exógeno, Coisitivista e Massificador;
Quando temos descentralização em qualquer ambiente da sociedade, há uma tendência ao aumento de um Modo de Vida Mais Endógeno, Sensibilista e Singularizador.

Fato é que o Sapiens vive o processo de Responsabilização Progressiva.

Ao olharmos a Macro História, percebemos que a única forma sustentável de lidar com mais complexidade é aumentar a responsabilização de cada Sapiens.

O Sapiens 2.0 não pode, de forma alguma, viver dentro dos parâmetros do Modo de Vida 1.0!

Pior.

O Modo de Vida 1.0 foi muito piorado depois que tivemos décadas de mídia centralizada que aguçou a Exogenia, o Coisitivismo e a Massificação.

As principais características dos movimentos de Renascença Civilizacional, que estamos vivendo agora, se opõe a estes: Endogenia, Sensibilismo e Singularização.

Temos o urgente e obrigatório desenvolvimento de um Modo de Vida mais compatível com o novo Patamar de Responsabilização 2.0.

A Responsabilização 2.0 nos aponta para as seguinte tendências:

Menos Massificação e mais Singularização;
Menos Coisificação e mais Sensibilização;
Menos Exogenia e mais Endogenia.

Temos ativo e de forma emergente sendo disseminado na sociedade o novo Modo de Vida 2.0, que se torna possível pela chegada da nova mídia mais descentralizadora.

São sintomas visíveis e exponenciais da Renascença Civilizacional, que apontam na direção da Responsabilização 2.0:

Resgate das éticas filosóficas do passado, do tipo Ikigai, Estóicos, Socráticos, Aristotélicos, entre outros;
O Boom do papo sobre felicidade, propósito, bem viver;
O surgimento das diferentes Psicologias Renascentistas, que aposta na prevenção, tais como TCC, TREC e Positiva.

Destaco ainda na semana.

Os novos profissionais:

A ideia do desenvolvimento da Inovação Pessoal como referência para o desenvolvimento das Propostas Existenciais para o novo Modo de Vida 2.0;
A divisão da Inovação Pessoal em duas linhas: PIPCs (Profissionais de Inovação Pessoal do Corpo) e PIPEs (Profissionais de Inovação Pessoal das Emoções e da Mente).

A visão de que o Estoicismo tem dois lados:

No nome, a defesa de um Projeto Existencial voltado para a sociedade e não para um centro voltado para ele mesmo;
Na proposta, voltada para a singularidade das pessoas, na procura da excelência, conforme a natureza de cada um, com diversas sugestões de atitudes mais proativas e menos reativas.

A escolha da frase de Heráclito (agradeço ao Fábio Mendes) como referência principal para a Ciência da Inovação, na sua maravilhosa frase:

“Ninguém entra em um mesmo rio uma segunda vez, pois quando isso acontece já não se é o mesmo, assim como as águas que já serão outras.”

Ou seja.

Nem a sociedade pode ser vista parada e sem movimento e nem a vida de cada pessoa. Tudo está em processo de mudança e, por causa disso, a inovação se torna obrigatória.

Falamos de sabedoria.

Viver com mais sabedoria é usar o nosso potencial único e singular com mais adequação.

É preciso Sabientizar-se!

Com isso ocorre?

Temos dentro de nós vários Eus, que inclui nosso corpo, mente, emoções e reflexões sobre tudo isso.

Temos um Eu Gerenciador que cuida de tudo isso.

O Eu Gerenciador precisa passar o tempo todo desenvolvendo a sua consciência, capacidade de gerenciar a “equipe” dentro dos diferentes contextos.

Por fim, tivemos o desenvolvimento inédito, que será bem útil para o nosso projeto, de um comparativo de uma Vida Mais Virtuosa e de uma Menos, em formato de tabela, eis aqui a última versão da mesma:

Tabela Comparativa entre uma Vida Mais Virtuosa
e uma Vida Menos Virtuosa
Vida Menos Virtuosa
Vida Mais Virtuosa
Pensamento mais no curto
do que no longo prazo;
Pensamento mais no longo
do que no curto prazo;
Mais afetada pelos Contextos Conjunturais;
Menos afetada pelos Contextos Conjunturais;
Menor controle sobre as reações emocionais diante de situações estressantes;
Maior controle sobre as reações emocionais diante de situações estressantes;
Mais guiada pela Mente Primária do que pela Secundária;
Mais guiada pela Mente Secundária do que pela Primária;
Preocupação pequena ou nenhuma de deixar Legados e desenvolver seu Potencial Singular;
Preocupação maior ou grande de deixar Legados e desenvolver seu Potencial Singular;
Baixa Taxa de BOMTRC
(Bom humor, Motivação, Tranquilidade, Resiliência e Criatividade) ao longo do tempo;
Alta Taxa de BOMTRC
(Bom humor, Motivação, Tranquilidade, Resiliência e Criatividade) ao longo do tempo;
Tendência ao Vitimismo
e à Reclamação;
Tendência ao Ativismo
e à Superação;
Mente mais direcionada para a Zona de Preocupação do que a de Atuação;
Mente mais direcionada para a Zona de Atuação do que a de Preocupação.

 

 

 

A tabela (Vida Mais Virtuosa ou Menos) é uma boa referência para fazer um diagnóstico, tal como um formulário, para saber a quantas anda a qualidade de vida de cada pessoa.

Outro ponto relevante da semana foi o reforço da ideia de que a Psicologia não nasceu com Freud e amigos.

A Pré-Psicologia nasceu com os filósofos éticos.

O que se fez na Psicologia foi o foco em problemas emocionais mais graves e agudos, mas, infelizmente, deixando de lado, em parte ou totalmente, o lado preventivo.

Esta é a principal crítica dos Psicólogos 2.0.

A Psicologia 2.0 (nome de sala para a Inovação Pessoal Emocional) tem como norte a popularização não só da prevenção como também da pósvenção, contando com o apoio das IAs Curadoras.

Estabelecemos ainda uma relação das escolhas dos problemas que queremos ajudar a sociedade com a qualidade de leitura.

Quem não tem foco em um problema, não consegue desenvolver uma narrativa e, sem narrativa e foco no problema, toda a leitura tende à dispersão.

Reforçamos as nossas três camadas na proposta de Modo de Vida 2.0 da Bimodais:

Visão Forte – da civilização, do sapiens, da felicidade e dos nossos potenciais singulares;
Atitudes Fortes – para que possamos potencializar, ao máximo, nossa capacidade mental;
Métricas Fortes – para saber se estamos indo bem ou mal na nossa jornada de vida.

No artigo final da semana, fizemos um apanhado geral. E destacamos como relevante na mensagem Estóica:

Foque no que pode atuar e deixe o que não pode, gastando energia mental à toa;
Tenha mais virtudes e menos vícios;
Problemas não são para ser evitados, mas para serem transformados em limonadas;
Não procure ajudar quem não quer ajuda ou que você não consegue ajudar;
Saiba perdoar, mas isso não significa continuar próximo de quem te faz mal (avalie a cada caso);
Tenha Padrinhos Fortes: quem começa do zero é cronômetro!
Pratique o Otimismo Saudável, não ignorando os piores cenários, para que não seja surpreendido por ele e possa lidar melhor com cada situação de stress;
Tenha um Caderninho para conversar com você mesmo, Epicteto já sugere isso há séculos!
Não seja incoerente: se quer disseminar guias de felicidade, coloque-os na sua vida!

É isso, que dizes?

Nepô é o filósofo da era digital, um mestre que nos guia em meio à complexidade da transformação digital.”Leo Almeida.

“Carlos Nepomuceno me ajuda a enxergar e mapear padrões em meio ao oceano das percepções. Ele tem uma mente extremamente organizada, o que torna os conteúdos da Bimodais assertivos e comunicativos. Ser capaz de encontrar e interrelacionar padrões é condição “sine qua non” para se adaptar aos ambientes deste novo mundo.”Fernanda Pompeu.

“Os áudios do Nepô fazem muito sentido no dia a dia. É fácil ouvir Nepô é colocar um óculos para enxergar a realidade.” – Claudio de Araújo Tiradentes.

Bem vindo à Bimodais – estudamos a nova Ciência da Inovação, que se divide em Inovação Civilizacional, Grupal e Pessoal.

Estamos mais focados em 2024 na Inovação Pessoal.

Estamos entrando na Décima Primeira Imersão (de maio a junho de 2024.)

Valor: R$ 200,00, no pix.

Bora?

Quer doar e ganhar quatro aulas de aula gravada?

Por aqui:
https://chk.eduzz.com/2358389

Mais dúvidas?

Me pergunta….

Abraços,
Nepô.

Com prazer informo que meu novo livro foi este mês para as livrarias. Já está à venda na Amazon: https://a.co/d/3r3rGJ0

 

 

Leave a Reply

WhatsApp chat