Feed on
Posts
Comments

O áudio do artigo.

Link encurtado: https://bit.ly/artigobimodal061021

Novas Hashtags

#Reequilíbrio_Civilizacional_Progressivo  – a teoria Bimodal sobre a jornada humana.

Resumo do artigo em tabela:

Vamos ao artigo:

“A história se repete em espiral.”Matt Ridley.

Em cada época da história, existe uma Macro Demanda Conceitual de explicação e compreensão de determinados fenômenos. A Macro Demanda Conceitual atual é a seguinte: o que significa as disruptivas mudanças que estamos passando por causa do Mundo Digital?

Esta questões precisam ser respondidas pela Filosofia Social – o DNA das Ciências Sociais:

  • Quais são as causas do Digital? – por que temos tantas mudanças ocorreram, a partir da chegada de uma nova mídia?
  • Por que tantas mudanças não foram previstas antes?  – não teria sido normal as Ciências Sociais prever tais mudanças?
  • Quais os ajustes a serem feitos nas Ciências Sociais no Pós-Digital? – diante da capacidade do prognóstico anterior e da explicação posterior, é preciso promover revisões filosóficas e teóricas nas diferentes Ciências Sociais para que possamos entender as razões e prognosticar as consequências, a partir do Mundo Digital.

Quais são as causas do Digital?

Vivemos hoje uma uma Revolução Midiática.

Uma Revolução Midiática é marcada pela chegada e massificação de novas tecnologias de comunicação, informação e intermediação. São Tecnologias Centrais na forma como sobrevivemos e, quando chegam, modificam a Topologia Estrutural da Civilização.

Revoluções Midiáticas permitem que o Sapiens promova Mudanças Estruturais na sociedade para que possa lidar, de forma mais adequada, com a Complexidade Demográfica Progressiva.

O Sapiens não é uma espécie que estrutura seu Macro Modelo de Sobrevivência pelo instinto. Nosso modelo é Tecnocultural Progressivo.

Se existe uma característica marcante do Sapiens é a sua capacidade de se reinventar.

A Escola de Estudos de Mídia de Toronto, fundada por Marshall McLuhan (1911 – 1980). é pioneira no estudo das Revoluções Midiáticas e passou a ser uma referência fundamental para entender o Digital.

Sem os conceitos disruptivos de McLuhan, a compreensão do Digital me parece muito difícil.

Podemos, a partir do processo comparativo das Recorrências das Revoluções Midiáticas, iniciar uma nova jornada de entendimento de como o Sapiens se adapta ao longo da Macro-História.

Podemos resumir o seguinte: quanto mais gente tivermos no planeta mais e mais teremos a demanda por mudanças estruturais na forma como sobrevivemos.

Por que tantas mudanças não foram previstas antes?

Revoluções de Mídia NÃO estão no “cardápio” hegemônico das Ciências Sociais como algo relevante para marcar as Eras Civilizacionais.

A Escola de Estudos de Mídia de Toronto não foi percebida pelos Cientistas Sociais de plantão como uma divisora de água na compreensão do Sapiens.

O pensamento hegemônico das Ciências Sociais NÃO considera que:

  • as tecnologias e as mídias têm um papel ativo nas objetividades e subjetividades humanas;
  • que as mídias influenciam as Topologias de Comando e Controle, permitindo a criação de modelos organizacionais cada vez mais horizontais, se analisados do ponto de vista Macro-Histórico;
  • e que a forma mais adequada de dividir as Eras Humanas é através das Mudanças de Mídias.

Quais os ajustes a serem feitos nas Ciências Sociais no Pós-Digital?

Acreditamos que os ajustes filosóficos e teóricos das Ciências Sociais passam por:

  • modificar a percepção das tecnologias de maneira geral de forças passivas para ativas;
  • modificar a percepção das Mídias de periféricas na vida do Sapiens e da sociedade para o epicentro das Ciências Sociais como o ponto, que marca o fim e o início de Macro Eras Civilizacionais;
  • compreender o movimento em espiral de três elementos: aumento demográfico, novas mídias e novo Macro Modelo de Sobrevivência.

A partir destas premissas, a BIMODAIS resolveu batizar essa percepção da realidade do Sapiens de Teoria Bimodal, uma espécie de apelido, e de forma mais científica de Teoria do Reequilíbrio Civilizacional Progressivo.

A Teoria do Reequilíbrio Civilizacional Progressivo define que uma Tecnoespécie pode aumentar a população, mas o Macro Modelo de Sobrevivência, com o tempo, vai se tornando obsoleto e precisa ser reequilibrado.

O Reequilíbrio Civilizacional só pode ser feito, através do surgimento de uma nova mídia, que permite uma revisão estrutural no Macro Modelo de Sobrevivência, de uma Topologia de Comando e Controle mais vertical para um mais horizontal.

O novo ramo do estudo histórico que abarca as Recorrências Midiáticas foi denominado Antropologia da Sobrevivência, que tem como Forças Estruturantes principais: a demografia, as mídias e as mudanças nos Macro Modelos de Sobrevivência.

Assim, a Civilização Humana está sempre entre dois processos:

  • Desequilíbrio Civilizacional – quando se tem aumento populacional e não se tem uma nova mídia, a sociedade entra em crise e precisa promover um Reequilíbrio Civilizacional na sobrevivência;
  • Reequilíbrio Civilizacional – quando surge uma nova mídia e se tem a possibilidade de recriação do Macro Modelo de Sobrevivência se entra num processo de reequilíbrio.

Algumas ressalvas:

  • quando nos referimos à Civilização Humana estamos definindo possibilidades de realizar determinadas formas de sobrevivência, que são opcionais e não obrigatórias;
  • a Civilização Humana trabalha, assim, dentro de Zonas de Atração, Neutras ou de Abandono. As de Atração sempre estão praticando o que há de mais avançado dos Macro Modelos de Sobrevivência;
  • no passado, o Reequilíbrio Civilizacional Progressivo era mais localizado em regiões sem conexões com outras e hoje é mais global e interdependente.

A Teoria do Reequilíbrio Civilizacional Progressivo é a grande contribuição da BIMODAIS para a compreensão da sociedade humana.

A Teoria do Reequilíbrio Civilizacional Progressivo permite fazer o ajuste filosófico e teórico das Ciências Sociais para que se possa compreender o futuro Pós-Digital.

Com a Teoria do Reequilíbrio Civilizacional Progressivo é possível compreender melhor o que está ocorrendo na sociedade e prognosticar com mais eficácia o que pode vir a ocorrer no amanhã.

É isso, que dizes?

Colaborou o Bimodal: Fernando Villar.

Quer sair de Matrix e não sabe onde comprar a pílula vermelha? Me manda um Zap: 21-996086422 (Nepô, quero sair de Matrix!)
Ou: https://sun.eduzz.com/932565

Quer ser um parceiro da BIMODAIS e ganhar  a cada aluno novo indicado? Entre por aqui: https://bit.ly/bimodalparceiro

Quer comprar o último livro feito dentro da escola “Civilização 2.0”, é por aqui:
https://sun.eduzz.com/347192

GRIFOS EM NEGRITO: CONCEITOS BIMODAIS

GRIFOS EM NEGRITO E AZUL: NOVOS CONCEITOS BIMODAIS (MARCO A COR SÓ NA PRIMEIRA VEZ QUE APARECE, DEPOIS FICA EM NEGRITO).

GRIFOS EM NEGRITO E AZUL SUBLINHADO:LINKS PARA AS HASHTAGS BIMODAIS.

GRIFOS EM ITÁLICO E VERMELHO: DESCRIÇÃO DE CONCEITOS BIMODAIS CLÁSSICOS. 

GRIFOS EM ITÁLICO E ROXO: DESCRIÇÃO DE NOVOS  CONCEITOS BIMODAIS. 

GRIFOS EM NEGRITO E VERDE: NEOLOGISMOS BIMODAIS PARA MELHORAR A NARRATIVA

GRIFOS EM NEGRITO E MARROM: HASHTAGS BIMODAIS PARA ORGANIZAR A NARRATIVA.

GRIFOS EM NEGRITO E LARANJA: SÃO AS REGRAS BIMODAIS DENTRO DA NARRATIVA.

GRIFOS EM NEGRITO E ROSA: SÃO AS PROJEÇÕES BIMODAIS DENTRO DA NARRATIVA.

PALAVRAS EM CAIXA ALTA E NEGRITO: CHAMANDO A ATENÇÃO DO LEITOR PARA ALGO ESPECÍFICO, DO TIPO OBRIGATORIAMENTE.

Os parágrafos que estão deslocados foram selecionados como as melhores frases do mês ou as definições conceituais mais relevantes, que são enviadas regularmente para os Bimodais e incluídas no Mapa Mental dos Bimodais para consulta permanente.

O presente artigo se encaixa nos seguintes tópicos no ROTEIRO/MAPA MENTAL BIMODAL:

(Entre para a Escola para ter acesso completo ao MAPA MENTAL BIMODAL com o roteiro da formação, no qual temos os links para todos os artigos e áudios sobre as nossas diversas Metodologias Futuristas. Aqui, você terá a possibilidade de dialogar sobre as metodologias com o Curador da Escola e com os outros Bimodais. Mande um Zap: 21-99608-6422.)

 

Leave a Reply

WhatsApp chat