Feed on
Posts
Comments

O áudio do artigo (exclusivo para os Bimodais, com exceção das quartas, quando disponibilizo na rede.) 

O que aprendi com este artigo?

Resumo feito por um Chatbox:

Este é um resumo do texto escrito por Nepô, que continua a explorar os conceitos apresentados no livro “Hábitos Atômicos” de James Clear. Nepô destaca a importância de assumir uma nova identidade ao adotar novos hábitos, enfocando a transformação pessoal em vez de simplesmente alcançar resultados específicos. Ele discute a eficácia da mudança de hábitos com base na identidade desejada e destaca a necessidade de revisão existencial para projetos de felicidade mais fortes. O texto também aborda o conceito japonês de Ikigai, que promove uma vida mais longa e significativa, e diferencia entre crenças existenciais coletivas e individuais. Além disso, Nepô enfatiza a importância do autoconhecimento, do gerenciamento da energia mental e do papel da mente consciente na formação de hábitos. Ele também explora a ideia de identidade provisória razoável e discute a psicologia 1.0 versus 2.0, destacando a necessidade de uma abordagem mais flexível e adaptativa para o desenvolvimento pessoal. O texto encerra com várias reflexões sobre a importância do autoaperfeiçoamento e da dedicação a causas significativas para alcançar a felicidade mais duradoura.

Frases de Divulgação do Artigo:

  1. Uma mente melhor aproveitada é aquela que automatiza tudo que é osso e dedica a área nobre para o filé!Hábitos são filhos das identidades e netos das crenças. Mudar de hábitos demanda revisar todo o processo.
  2. Vidas melhores não só nos fazem nos sentir bem, mas nos permitem ter uma longevidade maior.
  3. Quando se consegue o equilíbrio e se coloca o Ikigai para rodar, a tendência é nossa Taxa de Felicidade aumentar no longo prazo.
  4. Quando vamos pensar em reconstruir a nossa vida e abraçar um Projeto de Felicidade Mais Forte, começamos uma espécie de doutorado de nós mesmos.
  5. Sim, temos uma Identidade, mais ela é provisória e pode ser alterada, desde que tenhamos fatos ou argumentos razoáveis, que nos façam modificá-la.
  6. O processo de mudança de comportamento sempre começa com a musculação e a pilatação da consciência.
  7. É preciso sempre estar em processo de criar microdesafios na nossa vida para espantar o tédio.
  8. Se você está num processo de reeducação alimentar, na fase emagrecimento, evite marcar um papo de trabalho em um rodízio de pizza!

Os Mapas Mentais do Artigo:

Vamos ao Artigo:

“Aquele que tem um porquê para viver pode suportar quase todos os comos.”Friedrich Nietzsche.

Parênteses.

Reflexões sobre a Jornada Fogo e não Fumaça

Todo dia, acordo de madrugada para estar diante desta tela para produzir mais uma etapa do nosso projeto.

Muitas vezes, sento aqui achando que nada de novo vai ocorrer, mas sempre acontece alguma coisa nova.

Não, o trabalho não é, visto de fora, empolgante, pode parecer chato.

Num momento de passagem civilizacional, no qual as pessoas estão ainda se acostumando com o novo ambiente, o que parece interessante é mais a fumaça do que o fogo.

Porém, não é a fumaça que vai nos levar para resolver os principais problemas que temos pela frente.

É o trabalho diário de muita gente, muitos Trabalhadores Missionários, que estão empenhados em construir formas de pensar e agir mais adequadas para o Sapiens 2.0.

Quem quer seguidores e fumaça, necessariamente, é obrigado a atender, em alguma medida, as demandas de curto e não de longo prazo.

O trabalho de longo prazo exige que o que faz sucesso hoje seja deixado de lado.

É, sem dúvida, um trabalho que poucos, como são os Bimodais Endógenos, que ficam com o tempo, entendem e apoiam.

Eles conseguem enxergar não o dedo, mas a lua.
E são eles e meu Eu Criativo (sempre empolgado) que me animam a continuar esse trabalho que aposta no longo prazo.

Fecha parênteses.

Continuemos a Bimodalização do livro “Hábitos Atômicos: Um Método Fácil e Comprovado de Criar Bons Hábitos e Se Livrar dos Maus” de James Clear.

Este é o quarto e último artigo.

O que vale ainda comentar?

Experiência objetiva de como se assume uma nova identidade:

“Tenho uma amiga que perdeu mais de kg somente se perguntando: “ O que uma pessoa saudável faria? ”Durante todo o dia, ela usava essa pergunta como guia. Uma pessoa saudável caminharia ou pegaria um táxi? Uma pessoa saudável pediria um burrito ou uma salada? Ela imaginou que se agisse como uma pessoa saudável por tempo suficiente, eventualmente se tornaria essa pessoa. Ela estava certa.”

Havia no caso do exemplo citado uma identidade de pessoa não saudável e ela queria assumir a de pessoa saudável.

Ficar repetindo “sou uma pessoa mais saudável”, “sou uma pessoa mais atlética”, “sou uma pessoa mais artística”, etc, faz com que a Mente Secundária vá operando e incorporando melhor com a nova identidade.

Ele sugere foque na nova identidade e nunca nas metas ou resultados:

“O foco deve ser sempre se tornar um tipo de pessoa e não obter um resultado particular.”

Já disse isso e vou repetir, algo que ficou marcado depois da leitura do Clear:

Hábitos são filhos das identidades e netos das crenças. Mudar de hábitos demanda revisar todo o processo.
Mudança de Hábito Mais Eficaz versus Mudança de Hábitos Mais Ineficaz

Nesta direção, temos dois tipos de Mudanças de Hábitos:

Mudança de Hábito Mais Eficaz – vou me tornar uma pessoa mais saudável, com um peso mais adequado e quero ficar com tantos quilos na balança;
Mudança de Hábitos Mais Ineficaz – vou perder tantos quilos em tantos meses.

Isso é algo importante, que reforça a ideia de uma Mudança de Hábito Mais Eficaz:

“O primeiro passo não é o que ou como, mas quem.”

Diria que:

Focar na nova crença, seguida de uma nova identidade, nos gera um senso de direção, que facilita bastante lidar com os novos hábitos.

Quem eu quero me tornar e o que eu preciso fazer para isso?

Isso vale tanto para uma reeducação alimentar quanto para uma Reeducação Existencial.

Reeducação Existencial

Quando falamos de Projetos de Felicidade Mais Fortes não estamos apenas falando de mudanças de hábitos, como sugere Clear, mas de algo mais amplo, no longo prazo.

Projetos de Felicidade Mais Fortes nos obriga a rever Crenças Existenciais Limitantes, que moldam nossas Identidades no Longo Prazo e que criam os hábitos que temos nas nossas vidas.

As Crenças Existenciais Limitantes são um misto de:

Paradigmas Essenciais sobre a Civilização, o Sapiens e a Felicidade;
Paradigmas Essenciais sobre nós mesmos, que envolvem nossas singularidades (habilidades, paixões, traumas e traços genéticos).

Um processo de Revisão Existencial pode começar debaixo para cima, partindo dos hábitos e revendo os Paradigmas Essenciais ou vice-versa, mas o pacote completo torna o processo mais forte, mais completo e ajuda no longo prazo.

O Quadrilátero do Ikigai

Aqui, podemos pensar no Quadrilátero do Ikigai.

Por que Ikigai?

Ikigai é um exemplo de Projeto de Felicidade Mais Forte, que aposta na Singularização.

É algo testado no tempo e que tem como resultado objetivo o seguinte:

Vidas melhores não só nos fazem nos sentir bem, mas nos permitem ter uma longevidade maior.

As regiões no Japão que adotaram o Ikigai como as Crenças Existenciais de formação dos seus habitantes têm habitantes mais longevos.
Crenças Existenciais Coletivas vs Crenças Existenciais Individuais

E aí temos algo interessante, pois temos:

Crenças Existenciais Coletivas – que são disseminadas em uma determinada região e que levam a resultados que atingem mais gente, tal como o Ikigai e, em certa medida, o Estoicismo;
Crenças Existenciais Individuais – que são adotadas por uma determinada pessoa, apesar das Crenças Existenciais Coletivas de onde vive não ser aquela.

No Ikigai, se procura um meio termo entre quatro questões:

Sou apaixonado nisso;
Sou diferenciado nisso?
Há uma demanda no mercado para isso?
Consigo viver (ganhar dinheiro, a partir disso)?

O interessante é que as questões não são em cadeia, uma que vem antes da outra, mas é uma equação que se procura algo no meio delas, a partir das condições existentes.

Quando se consegue o equilíbrio e se coloca o Ikigai para rodar, a tendência é nossa Taxa de Felicidade aumentar no longo prazo.

Os resultados coletivos que aparecem nas regiões que adotam o Ikigai quebram um pouco algo que vinha dizendo antes.

Mesmo pessoas mais quietas, menos disruptivas, precisam procurar algo que os apaixona e ele se sinta em desenvolvimento.

A diferença entre os incrementais e os disruptivos está no tipo de desafios mais próximos ou menos próximos do mainstream.

O que fica claro é que ter algo que nos dê a sensação de estar o tempo todo apaixonado, nos traz mais saúde e longevidade.

E aqui temos uma diferença do que estamos falando e o que Clear aborda.

Quando Clear fala que precisamos construir uma nova identidade, ele se refere a qualquer mudança, desde fazer ginástica a uma reeducação alimentar.

Quando aplicamos a ideia de mudança, estamos nos referindo Mudanças Existenciais dentro de um Projeto de Felicidade.

A pergunta é mais existencial.

Quando vamos pensar em reconstruir a nossa vida e abraçar um Projeto de Felicidade Mais Forte, começamos uma espécie de doutorado de nós mesmos.

O passo inicial da passagem de um Projeto de Felicidade Mais Fraco ou Inconsciente para um Mais Forte e Consciente é justamente chegar numa versão 1.0 do seu Ikigai.

Note bem.

É um anteprojeto de tese existencial, no qual você vai desenhar o quadrilátero e vai procurar responder o que considera viável dentro do teu perfil e do contexto que vive.

Eu sou mais ou menos assim e posso dentro do contexto que vivo, fazer isso e aquilo. É um jogo que você tem que aprender a jogar.

Vai começar a procurar falar disso, pensar nisso, agir a partir disso para ir recriando o projeto e ir avançando.

Clear nos diz, de certa forma isso:

“Você precisa saber quem quer ser. Caso contrário, sua busca pela mudança é um barco sem leme.”

Isso vale para perder 10 quilos e mudar totalmente de vida, quando se abraça um Projeto de Felicidade Mais Forte.

Identidade Provisória Razoável

E aqui temos o reforço da Visão Mais Descentralizadora do Sapiens, o da Identidade Provisória Razoável.

Num ambiente mais centralizado, do qual estamos saindo na Crise Estrutural Civilizacional que está acabando, temos dois problemas:

A Visão sobre a realidade tenderá a ser mais fechada e absoluta – existe uma realidade lá fora e as autoridades de plantão a conhecem;
A Visão sobre a identidade tenderá a ser mais fechada e absoluta – existe uma identidade pura e original, que você precisa autoconhecer, bem parecida com a que sugerem as autoridades de plantão, bem massificadas.

Num ambiente mais descentralizado, do qual estamos entrando na atual Renascença Estrutural Civilizacional que está apenas começando, temos dois desafios:

Rever a Visão sobre a realidade fechada e absoluta – adotando a Ética do Conhecimento da Certeza Provisória Razoável, na qual vamos procurar lidar da melhor forma possível com a realidade;
Rever a Visão sobre a identidade fechada e absoluta – e ter consciência de que NÃO existe uma identidade pura e original, mas algo dinâmico que você precisa criar de forma singularizada, bem distante do que sugerem as autoridades de plantão – uma identidade mais particularizada.

Sim, temos uma Identidade, mas ela é provisória e pode ser alterada, desde que tenhamos fatos ou argumentos razoáveis, que nos façam modificá-la.

Ter uma Identidade Provisória Razoável não significa que “sei que nada sei” sobre mim. Sim, sei algumas coisas, mas estou aberto a ajustes, desde que razoáveis.

“O poder de mudar suas crenças sobre si mesmo é seu. Sua identidade não é algo gravado em pedra.”

Psicologia 1.0 vs a 2.0

Note que neste momento Clear está abraçando algo bem maior em termos de Essenciologia do Sapiens, uma divisão entre a Psicologia 1.0 e a 2.0:

Sapiens com Identidade Fechada – viver melhor é conhecer a sua identidade pura e fixa, baseada no passado, Psicologia 1.0;
Sapiens com Identidade Aberta – viver melhor é estar o tempo todo repensando a nossa identidade, a partir dos contextos, a partir de algo do passado, mas principalmente do presente para mudar o futuro, Psicologia 2.0.

Ele cita Hreha:

“Os hábitos são soluções confiáveis para problemas recorrentes em nosso ambiente.” – Jason Hreha.

Melhoraria da seguinte forma:

Os hábitos são soluções aparentemente confiáveis para problemas recorrentes em nosso ambiente, que precisam ser revistos conforme os resultados.

Automatizar hábitos é preciso, o problema é saber o que deve e como ser automatizado.

Diz ele:

“A formação de hábitos é incrivelmente útil porque a mente consciente é o obstáculo do cérebro . Por ser capaz de prestar atenção a apenas um problema de cada vez , seu cérebro está sempre trabalhando para guardar sua atenção consciente para qualquer tarefa que seja mais essencial.” // “Sempre que possível, a mente consciente delega tarefas para que a mente não consciente as realize automaticamente.” // Os hábitos reduzem a carga cognitiva e liberam a capacidade mental , para que você possa direcionar sua atenção para outras tarefas.

Em outras palavras:

É mais saudável: o fácil e conhecido descer para o automatismo da mente e o complicado e o novo subir para a área nobre para se decidir o que fazer.

Falamos disso ao criar o Malandrismo.
Relação de hábitos e liberdade

“Pessoas que não controlam seus hábitos muitas vezes são as que têm menos liberdade.”

E aqui temos algo interessante.

Quem controla os hábitos?

É o O Eu Curador com o apoio da Mente Secundária, que controla melhor a Mente Secundária.

Quem se deixa levar pela Mente Primária tem um Eu Curador menos desenvolvido, utiliza menos a Mente Secundária e se deixa levar pelo passado.

Seja este passado a herança genética, cultural ou traumática.

Quanto mais conhecemos nossa equipe interna, melhor podemos lidar com ela e tomar decisões mais adequadas para o nosso Eu Curador.

Eu Curador

Quem é o EU Curador?

É o que podemos chamar de consciência – aquele que comanda toda a equipe formada pelas áreas da mente e do corpo.

Malandrismo e o Gerenciamento da Energia Mental

E aí passamos a ter um processo de Gerenciamento da Energia Mental.

Diz ele:

“Quando tornarmos os fatos básicos da vida mais fáceis é que conseguimos criar o espaço mental necessário para o pensamento livre e a criatividade.”

Ou seja, voltamos a falar do Malandrismo:

Uma mente melhor aproveitada é aquela que automatiza tudo que é osso e dedica a área nobre para o filé!

A batalha contra o Zecapagodismo e o reforço da visão Bimental, presente também no Clear:

“À medida que os hábitos se formam, suas ações emergem sob o comando de sua mente automática e não consciente.”

Reforço de peso para a Bimentalidade

E aqui recebemos um reforço de peso para a Bimentalidade:

“Até que transforme o inconsciente em consciente, ele direcionará sua vida , e você o chamará de destino.” – Carl Jung.

O inconsciente é a Mente Primária, o Zeca Pagodismo.

Frases e comentários:

“Quanto mais automático se torna um comportamento, é menos provável que pensemos conscientemente nele.” // “Muitos dos nossos fracassos de desempenho são em grande parte atribuíveis à falta de autoconsciência.” // “Um dos nossos maiores desafios na mudança de hábitos é manter a consciência do que estamos realmente fazendo.”

Quanto mais a Mente Secundária se aguça, mais ela é capaz de ir identificando e mudando os hábitos automáticos que estão mais atrapalhando do que ajudando.

“Se ainda tiver problemas para avaliar certo hábito, aqui está uma pergunta que gosto de usar: “ Esse comportamento ajuda a me tornar o tipo de pessoa que desejo ser? Esse hábito é um voto a favor ou contra minha identidade desejada? ”Os hábitos que reforçam sua identidade desejada geralmente são bons; os que entram em conflito com ela, ruins.” // “O primeiro passo para mudar os maus hábitos é estar atento a eles. Se você sente que precisa de ajuda extra, experimente o sistema Apontar e Falar em sua vida. Diga em voz alta a ação que está pensando em tomar e qual será o resultado. Se quiser reduzir o consumo de junk food , mas percebe que está prestes a pegar outro biscoito , diga em voz alta: “Estou prestes a comer este biscoito , mas não preciso dele. Comê-lo vai me fazer ganhar peso e prejudicar minha saúde.”

Um ótimo critério para julgar os hábitos e outra boa dica para batalhar pelo fim de um indesejado.

O processo de mudança de comportamento sempre começa com a musculação e a pilatação da consciência.

Vida mais consciente e com um foco vs Vida mais inconsciente e sem um foco

Divisão entre o Sapiens:

Vida mais consciente e com um foco – menos Eu Geral e menos Mente Secundária;
Vida mais inconsciente e sem um foco – mais Mente Primária.

“Muitas pessoas pensam que não têm motivação quando o que realmente lhes falta é clareza . Nem sempre é óbvio quando e onde agir. Algumas pessoas passam a vida inteira esperando o tempo certo para se aprimorar.”
Reforça a ideia de que:

Mudanças mais estruturais precisam de um primeiro passo “do para onde” e depois vêm “os comos eu chego lá”.

Mão invisível

“As pessoas geralmente escolhem produtos não pelo que são, mas por causa de onde estão.” // “ O ambiente é a mão invisível que molda o comportamento humano.”.

A ideia da mão invisível é excelente!

Arquiteto da própria vida

“Você não precisa ser vítima do ambiente. Também pode ser o arquiteto.” // “A maioria das pessoas vive em um mundo que os outros criaram para elas.” // O planejamento do ambiente permite retomar o controle e se tornar o arquiteto da sua vida . Seja o criador do seu mundo e não apenas seu consumidor.// “

Ótimas frases!

“É mais fácil mudar os hábitos em um novo ambiente,”

Reforça Bill Wilson e sua turma:

“Quer parar de beber? Afaste-se de pessoas, lugares e situações, que o leve para isso.”

“O que acontece na verdade é que pessoas “disciplinadas” são melhores em estruturar suas vidas de uma forma que não exija força de vontade ou autocontrole hercúleos.” // “As pessoas com mais autocontrole são tipicamente aquelas que precisam exercê-lo minimamente.” // A maneira de melhorar essas qualidades não é desejar que você seja uma pessoa mais disciplinada, mas criar um ambiente mais disciplinado.” // “Uma das coisas mais eficazes que você pode fazer para construir hábitos melhores é viver em uma cultura em que seu comportamento desejado é o padrão.”

Ou seja.

Se você está num processo de reeducação alimentar, na fase emagrecimento, evite marcar um papo de trabalho em um rodízio de pizza!

Reforço:

“Moral da história : você pode quebrar um hábito, mas é improvável que o esqueça.” // “Para ser franco, nunca vi alguém manter hábitos positivos de forma consistente em um ambiente negativo.” // “O autocontrole é uma estratégia de curto, não de longo prazo.”

Reforço da FBO

“Não escolhemos nossos primeiros hábitos, nós os imitamos. Seguimos o roteiro de nossos amigos e familiares , igreja ou escola , comunidade local e sociedade em geral.”

Muito bom:

“Na maior parte das vezes, preferimos errar com a multidão do que estar certos sozinhos.” // “Cerque-se de pessoas que têm os hábitos que você quer ter. Vocês prosperarão juntos.”

“Grande parte da batalha de construir hábitos melhores se resume a encontrar maneiras de reduzir a resistência associada aos nossos bons hábitos e aumentar a resistência associada aos maus.”

“A civilização avança estendendo o número de operações que podemos realizar sem pensar.” – Alfred North Whitehead.

Papo de Maestria

“Maestria requer prática . Mas quanto mais você pratica alguma coisa , mais chata e rotineira ela se torna.” // “A maior ameaça ao sucesso não é o fracasso, mas o tédio.”

É preciso sempre estar em processo de criar microdesafios na nossa vida para espantar o tédio.

Diz ele:

“Os comportamentos precisam permanecer novos para que continuem atraentes e satisfatórios. Sem variedade, ficamos entediados. “ // “Os comportamentos precisam permanecer novos para que continuem atraentes e satisfatórios. Sem variedade, ficamos entediados.” // O tédio é talvez o maior vilão na busca do auto aperfeiçoamento.”

E segue:

“Uma vez que um hábito tenha sido estabelecido, é importante continuar avançando em pequenos passos. Essas pequenas melhorias e novos desafios mantêm você engajado. E, se atingir a Zona Cachinhos Dourados , você pode alcançar um estado de fluxo.” // “Trabalhar em desafios de dificuldade perto do limite de sua capacidade — só um pouquinho além — parece crucial para manter a motivação.”

Frases finais:

“Os genes não determinam seu destino. Eles determinam suas áreas de oportunidade.”

“Todos queremos vidas melhores para nossos futuros eus. No entanto, quando chega o momento da decisão, a gratificação instantânea geralmente ganha.”

“Escolha o hábito que melhor lhe convier, não o mais popular.”

“Sempre que se sentir autêntico e genuíno, você está indo na direção certa.”

“Nunca revisar seus hábitos é como nunca se olhar no espelho.”

“Quando escolhida de forma eficaz , uma identidade é flexível e não frágil. Como a água fluindo por um obstáculo, sua identidade trabalha junto com as circunstâncias em transformação, e não contra elas.”

“A falta de autoconsciência é um veneno. A reflexão e a revisão são o antídoto.”

“Quanto mais nos apegamos a uma identidade, mais difícil se torna crescer além dela.”

“O segredo para obter resultados duradouros é nunca parar de fazer melhorias.”

“A felicidade só acontece como o efeito colateral não intencional da dedicação pessoal de alguém a uma causa maior do que a si mesmo ou subproduto de sua entrega a uma pessoa diferente de si mesmo.” – Viktor E . Frankl.

É isso, que dizes?

Nepô é o filósofo da era digital, um mestre que nos guia em meio à complexidade da transformação digital.”Leo Almeida.

“Carlos Nepomuceno me ajuda a enxergar e mapear padrões em meio ao oceano das percepções. Ele tem uma mente extremamente organizada, o que torna os conteúdos da Bimodais assertivos e comunicativos. Ser capaz de encontrar e interrelacionar padrões é condição “sine qua non” para se adaptar aos ambientes deste novo mundo.”Fernanda Pompeu.

“Os áudios do Nepô fazem muito sentido no dia a dia. É fácil ouvir Nepô é colocar um óculos para enxergar a realidade.” – Claudio de Araújo Tiradentes.

Bem vindo à Bimodais – estudamos a nova Ciência da Inovação, que se divide em Inovação Civilizacional, Grupal e Pessoal.

Estamos mais focados em 2024 na Inovação Pessoal.

Estamos entrando na Décima Primeira Imersão (de maio a junho de 2024.)

Valor: R$ 200,00, no pix.

Bora?

Quer doar e ganhar quatro aulas de aula gravada?

Por aqui:
https://chk.eduzz.com/2358389

Mais dúvidas?

Me pergunta….

Abraços,
Nepô.

Com prazer informo que meu novo livro foi este mês para as livrarias. Já está à venda na Amazon: https://a.co/d/3r3rGJ0

 

 

Leave a Reply

WhatsApp chat