Feed on
Posts
Comments

O áudio do artigo

Os Mapas Mentais do Artigo:

Frases de Divulgação do Artigo:

  1. Disruptores questionam com mais facilidade os Paradigmas (formas de sentir, pensar e agir), pois têm um espaço de abstração maior dentro da sua mente.
  2. Com esta capacidade de abstração maior, os Conceituadores conseguem avaliar melhor os Paradigmas (formas de sentir, pensar e agir) e recriá-los.
  3. De maneira geral, Conceituadores são pessoas que têm uma capacidade de abstração maior.
  4. Temos diferentes Perfis Inovadores na sociedade, que têm mais aptidão para a operação, para a disseminação ou para a conceituação.
  5. O Sapiens sobrevive da sua progressiva capacidade de refletir melhor para que possa lidar melhor com a sobrevivência.
  6. As pessoas confundem criar conceitos e com ser acadêmico.
  7. Tudo na vida do Sapiens começa com Conceituações.
  8. A história nos mostra que temos uma série de Conceituadores relevantes para a humanidade que não criaram suas Narrativas Conceituais dentro de espaços mais formais de Conceituação.

Vamos ao Artigo:

“O ser humano não pode sobreviver apenas com percepções. É preciso conceituar.”Ayn Rand.

(Do Acervo dos nossos Conceituadores da Inovação Preferidos)

Tudo na vida do Sapiens começa com Conceituações.

É das Conceituações que chegamos às Operações.

Vejamos as três camadas de qualquer atividade humana:

  • Conceituador – aquele que cria as Narrativas Conceituais, formada por diferentes Conceitos;
  • Disseminador – aquele que dissemina Narrativas Conceituais de Terceiros;
  • Operador – aquele que aplica as Narrativas Conceituais.

Há uma certa confusão conceitual sobre Conceituação.

As pessoas confundem criar conceitos e com ser acadêmico.

Academia segundo o Dr. Google:

“Setor da sociedade , especialmente as universidades, que está ligada ao estudo e ao pensamento , ou à atividade ou trabalho de estudar.”

Entretanto, as Narrativas Conceituais não são exclusivamente feitas dentro de um setor mais formal.

A história nos mostra que temos uma série de Conceituadores relevantes para a humanidade que não criaram suas Narrativas Conceituais dentro de espaços mais formais.

O Sapiens sobrevive da sua progressiva capacidade de refletir melhor para que possa lidar melhor com a sobrevivência.  

Para que possamos pensar melhor é preciso passar pelas seguintes etapas:

  • Sentir – o primeiro passo;
  • Refletir sobre o sentimento – para se perceber o que sente,  criando uma percepção, o segundo passo;
  • Refletir sobre a percepção – criando uma Narrativa Conceitual, o terceiro passo;
  • E passar a agir a partir da Narrativa Conceitual – para que se possa viver melhor, o quarto passo, sujeito sempre a revisão, a partir dos resultados obtidos.

Temos dois tipos de Perfis Inovadores na sociedade: 

  • Incrementadores – que têm uma Bancada Interna Inovadora menor;
  • Disruptores – que têm uma Bancada Interna Inovadora maior.

Disruptores questionam com mais facilidade os Paradigmas (formas de sentir, pensar e agir), pois têm um espaço de abstração maior dentro da sua mente.

De maneira geral, os Disruptores são pessoas que têm uma capacidade de abstração maior.

Com esta capacidade de abstração maior, os Disruptores conseguem avaliar melhor os Paradigmas (formas de sentir, pensar e agir) e recriá-los.

Assim, temos dentro dos Perfis Inovadores a seguinte combinação:

  • Conceituadores Incrementais ou Disruptores – que questionam mais ou menos as Narrativas Conceituais Vigentes;
  • Disseminadores Incrementais ou Disruptores – que disseminam mais ou menos novas ou antigas Narrativas Conceituais;
  • Operadores Incrementais ou Disruptores – que questionam mais ou menos as formas de agir vigentes.

Os Disruptivos criam novas formas de pensar, de disseminar e de agir, conforme o seu perfil ou mesmo a sua fase da vida.

De maneira geral, todos nós começamos nossa vida profissional como operadores e podemos, conforme escolhas, migrar para a Conceituação.

Hoje, é mais comum que as pessoas que têm uma vida mais acadêmica iniciem e  permaneçam dentro das Universidades ao longo de toda a vida.

Mas isso é positivo ou negativo?

É um tema a ser refletido mais adiante.

O objetivo desta reflexão é o de repensar a minha trajetória profissional, que partiu da operação, passou pela disseminação e acabou na atividade Conceituadora.

Quero refletir alguns pontos sobre a minha trajetória:

  • Sempre tive um Perfil Mais Disruptivo do que Incrementador ao longo de toda minha trajetória profissional;
  • Tive um longo período da minha vida profissional dedicado mais à operação e só com cinquenta anos assumi o meu lado disseminador e depois o de conceituador;
  • E, partir disso, comecei minha trajetória como Conceituador Disruptivo, questionando os Paradigmas Vigentes.

O papo continua.

É isso, que dizes?

“A Bimodais me dá um background filosófico e psicológico sobre inovação, que me ajuda na minha vida e no meu trabalho.”José Flávio Albernaz Mundim.

Nepô é o filósofo da era digital, um mestre que nos guia em meio à complexidade da transformação digital.”Leo Almeida.

“Carlos Nepomuceno me ajuda a enxergar e mapear padrões em meio ao oceano das percepções. Ele tem uma mente extremamente organizada, o que torna os conteúdos da Bimodais assertivos e comunicativos. Ser capaz de encontrar e interrelacionar padrões é condição “sine qua non” para se adaptar aos ambientes deste novo mundo.”Fernanda Pompeu.

Quer experimentar a Bimodais por um mês?

Paga R$ 100,00, se quiser ficar paga apenas mais R$ 300,00 e fica até o final de junho. Vai ter acesso ao novo livro em produção “Ciência da Inovação”. Me zapeia: 21-99608-6422

GRIFOS COM LETRAS INICIAIS EM CAIXA ALTA: CONCEITOS BIMODAIS.

 

Leave a Reply

WhatsApp chat