Feed on
Posts
Comments

O áudio do artigo.

Link encurtado: https://bit.ly/artigobimodal021221

Hashtags:

#Peter_Thiel – mergulhando neste autor.

Qual é a abordagem do artigo?

Saiba mais sobre a divisão acima, neste post.

Que tipo é de autor?

Veja aqui o PPT com as sete melhores frases: https://bit.ly/3E7nyuz

Ou o vídeo com as sete melhores dicas: https://youtu.be/LOUHkQoFv5U

Veja aqui as anotações gerais que fiz do livro com menos sintetização: https://bit.ly/3lhK8cE

Mapas mentais do artigo:

Vamos ao artigo:

O livro de Peter Thiel “De zero a um: o que aprender sobre empreendedorismo com o Vale do Silício” é voltado para um público restrito de empreendedores, que querem fazer projetos globais.

Como o subtítulo já diz, trata sobre a cultura do “o empreendedorismo do Vale do Silício”.

Pessoas do Vale do Silício não pensam pequeno.

É um livro, portanto, para Empreendedores Globais.

Tenho dito que pensar é uma atividade variada, que envolve, entre outras coisas, comparar e classificar.

Primeiro, quando se fala em empreendedorismo e empreendedores é preciso classificar as diferentes iniciativas para poder analisar o livro de Thiel.

Temos as seguintes divisões pelo tipo de inovação:

  • Empreendedores Incrementais (um a n) – aqueles que desenvolvem produtos e serviços já existentes;
  • Empreendedores Disruptivos (zero a um) aqueles que desenvolvem produtos e serviços novos e revolucionários, que partem do zero.

Temos as seguintes divisões pela perspectiva de mercado:

  • Empreendedores Globais  (de uma região para todo o mundo);
  • Empreendedores Regionais (de uma região para a mesma região, porém não para o mundo).

Temos as seguintes divisões pelo número de envolvidos:

  • Empreendedores Individuais (somente um) – em que uma pessoa sozinha desenvolve as suas atividades;
  • Empreendedores Grupais (mais do que um) – em que um grupo de pessoas desenvolve as suas atividades.

O livro de Thiel é para Empreendedores Grupais, Globais e Disruptivos.

Porém, como esse não é o meu caso, nem da maioria dos meus clientes, acredito que se possa aproveitar, apesar de tudo, várias aspectos do livro para a Narrativa Bimodal.

Listo abaixo:

O 7 pontos que destaco para os BIMODAIS do livro “Zero a Um” por ordem de importância:

  1. homens e máquinas devem se complementares e não competirem. Isso vou levar como algo que ajuda bastante a questionar as visões distópicas sobre IA e variantes, bem como a ideia de que tecnologias substituem os humanos e causam desemprego;
  2. os conceitos “zero a um” e “1 a n” são bons complementos ao da inovação incremental versus a disruptiva, são mais precisos e evitam determinadas confusões de pessoas que estão promovendo mudanças incrementais, mas se consideram disruptivas;
  3. a experiência dele na condução de startups, de alguém que viveu isso é bastante rica. Porém, nem todos os países com sua cultura anti-inovação são capazes de produzir projetos disruptivos como os americanos;
  4. há um reforço a vários pontos da BIMODAIS, tais como: somos uma Tecnoespécie // Necessidade de reinventar a civilização diante da atual complexidade demográfica (ele não usa o termo demografia, mas dá a entender) // e o uso da Animalogia (comparação do sapiens com outras espécies) a visão dele sobre tecnologia como “milagreira” é bem interessante.
  5. a ideia de que existem dois futuros, um que é criado e outro que vai sendo levado (Otimista Definido e Indefinido);
  6. o reforço de que é preciso ir ao passado para se consolidar conceitos, o que consolida nossa ideia de ArgumentosConhecimentos Fortes, que procuram trazer fatos e padrões dos nossos antepassados;
  7. a questão da coragem para se conseguir fazer diferença na vida.

As sete melhores frases do livro De zero a um: o que aprender sobre empreendedorismo com o Vale do Silício de Peter Thiel:

  1. “Os seres humanos se distinguem das demais espécies pela capacidade de operar milagres. Chamamos esses milagres de tecnologia.”
  2. “A tecnologia é milagrosa porque nos permite fazer mais com menos, levando nossas capacidades fundamentais para um nível mais alto, nos permitindo, assim, reescrever o plano do mundo.”
  3. “Nenhuma autoridade consegue prescrever em termos concretos como ser inovador, pois cada inovação é original e única.”
  4. “O pensamento brilhante é raro, mas a coragem é ainda mais escassa do que a genialidade.”
  5. “Disseminar formas velhas de criar riqueza ao redor do mundo resultará em devastação, não em riqueza.”
  6. “O primeiro passo para pensarmos claramente é questionar o que achamos que sabemos sobre o passado.”
  7. “A coisa mais contestadora de todas não é se opor à multidão, mas pensar por si mesmo.”

Meus comentários sobre as melhores frases:

  • “Os seres humanos se distinguem das demais espécies pela capacidade de operar milagres. Chamamos esses milagres de tecnologia.” // “A tecnologia é milagrosa porque nos permite fazer mais com menos, levando nossas capacidades fundamentais para um nível mais alto, nos permitindo, assim, reescrever o plano do mundo.”

COMENTÁRIO:

Aqui temos duas coisas:

– o que chamamos na BIMODAIS de Animalogia;

  • e uma reflexão sobre o papel da tecnologia na sociedade.

Animalogia é a análise sobre a sociedade humana, a partir da comparação da nossa espécie com as demais.

Thiel  reforça a ideia BIMODAL de que somos uma Tecnoespécie e a tecnologia faz grande diferença para o ser humano.

Destaco outra frase boa do livro nessa direção:

“Outros animais são instintivamente induzidos a construir coisas como barragens ou favos de mel, mas somos os únicos capazes de inventar tecnologias novas e formas melhores de fazê-las.”

O que nos leva a seguinte regra (criando em cima do livro dele):

Ninguém conseguirá entender o novo século se NÃO reavaliar o papel  das tecnologias no geral e das mídias no particular na história do Sapiens.

  • “Nenhuma autoridade consegue prescrever em termos concretos como ser inovador, pois cada inovação é original e única.”

COMENTÁRIO:

Aqui temos a ideia do pouco crédito em receitas prontas para a inovação para o desenvolvimento de empresas que partem do zero.

Porém, uma coisa são pontos conjunturais e outros que são estruturais. Há determinadas regras, inclusive sugeridas pelo autor, do que fazer e o que não fazer, sendo ele, querendo ou não,  uma autoridade sobre o tema.

Podemos dizer que existem autoridades que querem ser autoridades sem lastro e outras autoridades com lastro, que viveram e passaram por experiências relevantes.

Talvez, seja melhor chamar de Influenciador com Lastro.

A frase, de alguma forma, acaba por contradizer o próprio livro, pois Thiel é um Influenciador com Lastro.

Criando em cima do livro dele, eu alteraria a frase dele para:

“Nenhuma autoridade consegue prescrever (como uma receita de bolo fechada) como ser inovador, pois cada inovação é original e única. Pode, porém, haver sugestões de caminhos a serem experimentados feitas por Influenciadores com Lastros.”

  • “O pensamento brilhante é raro, mas a coragem é ainda mais escassa do que a genialidade.”

COMENTÁRIO:

É bem comum em todos os livros sobre inovação ou mudança que se aborde a questão da coragem. Coragem: firmeza de espírito para enfrentar situação emocional ou moralmente difícil. Coragem significa enfrentar o senso comum, aquilo que é estabelecido.

Coragem implica, num movimento de dentro para fora, de questionamento das crenças e hábitos, que envolve muitas vezes discordar de amigos, parentes, autoridades diversas.

É uma boa frase para inspirar a inovação.

Porém, criando em cima do livro de Thiel, acredito que é da junção da coragem com a genialidade que temos a liga da inovação, eu mudaria a frase para:

“O pensamento brilhante é raro, mas a coragem também é escassa. Juntar coragem com genialidade é o primeiro grande passo do processo da inovação, que depois precisa contar com vários outros fatores para se fazer a diferença.”

  • “Disseminar formas velhas de criar riqueza ao redor do mundo resultará em devastação, não em riqueza.”

COMENTÁRIO:

Aqui, há um reforço da ideia BIMODAL de que é preciso mudanças disruptivas para enfrentar o novo cenário com muito mas gente no planeta.

É o que falamos da Civilização 2.0, viável agora com as novas tecnologias, principalmente as novas mídias.

Se todos os pobres do mundo passarem a ter a mesma riqueza que os mais ricos, o planeta entra em colapso.

Muitos acreditam que é preciso empobrecer todo mundo ou evitar que os pobres enriqueçam.

A única possibilidade sustentável e que gere prosperidade é uma disruptiva mudança na forma como se produz riqueza.

Podemos encaixar aqui o conceito BIMODAL da Descentralização Progressiva, que é a procura de novas formas de inovar para resolver problemas dos países que cresceram demais.

Temos dito que os países desenvolvidos têm espírito empreendedor, mas não os problemas civilizacionais de larga escala que os menos desenvolvidos. E os países em desenvolvimento enfrentam problemas civilizacionais em larga escala, mas não o espírito empreendedor.

O salto civilizacional quântico inovador neste novo século será o encontro da inovação disruptiva com os problemas civilizacionais em larga escala vindos do terceiro mundo.

Ele usa uma frase boa nessa direção: “Num mundo de recursos escassos, a globalização sem tecnologia nova é insustentável.”

  • “O primeiro passo para pensarmos claramente é questionar o que achamos que sabemos sobre o passado.”

COMENTÁRIO:

Aqui temos um reforço do Conhecimento Forte, que precisa da história para reforçar argumentos.

Mais ainda, criando em cima do livro do Thiel:

Inovar é a capacidade de revisar, de forma adequada, conceitos aparentemente eternos.

  • “A coisa mais contestadora de todas não é se opor à multidão, mas pensar por si mesmo.”

COMENTÁRIO:

Aqui, há um reforço da necessidade de desenvolver a sua Personal Narrativa Profissional uma demanda cada vez maior dentro do atual Ecossistema Digital que demanda cada vez mais um pensamento mais individualizado e independente.

Pensar mais por si mesmo e menos a partir dos outros é o principal personal desafio filosófico de cada Sapiens neste novo século.

As sete Dicas para uma Startup, que podem servir para qualquer tipo de empreendedores e não só os Globais:

  1. “O mercado-alvo perfeito para uma startup são algumas pessoas específicas concentradas juntas e servidas por poucos ou nenhum concorrente, pois toda startup deve começar com um mercado bem pequeno.”
  2. “Os efeitos de rede podem ser poderosos, mas você nunca se beneficiará deles se seu produto não for valioso para os primeiros usuários quando a rede é necessariamente pequena.”
  3. “Uma vez que você crie e domine um mercado de nicho, deve gradualmente se expandir para mercados afins e ligeiramente maiores, pois uma boa startup deveria ter o potencial para a grande escala embutido em seu projeto inicial. As empresas de maior sucesso fazem da progressão central — primeiro dominar um nicho específico e depois aumentar a escala para mercados adjacentes — parte de sua narrativa fundadora.”
  4. “Ao forjar um plano para se expandir nos mercados adjacentes, não seja disruptor: evite a competição o máximo possível. A fabricação enxuta é uma metodologia, não uma meta.”
  5. “A força mais importante de uma empresa nova é o pensamento novo, pois mais importante que a agilidade, o tamanho reduzido proporciona espaço para pensar. É preciso questionar ideias já reconhecidas e repensar os negócios do zero.”
  6. “O crescimento é fácil de medir, mas a durabilidade, não. Se você enfoca o crescimento de curto prazo acima de tudo, ignora a pergunta mais importante que deveria estar fazendo: este negócio ainda existirá daqui a uma década?”
  7. “É preciso certa combinação das seguintes características: tecnologia proprietária, efeitos de rede, economia de escala e branding – a tecnologia proprietária deve ser ao menos dez vezes melhor do que seu substituto mais próximo em alguma dimensão importante para resultar em vantagem monopolista real.”

Meus comentários sobre as melhores dicas:

  • “O mercado-alvo perfeito para uma startup são algumas pessoas específicas concentradas juntas e servidas por poucos ou nenhum concorrente, pois toda startup deve começar com um mercado bem pequeno.”

COMENTÁRIO:

A ideia de começar pequeno aparece em vários livros sobre startups. Aqui temos um reforço.

Começar pequeno e ir testando sem gastar muito vale tanto para uma Startup Global como para o botequim da esquina.

  • “Os efeitos de rede podem ser poderosos, mas você nunca se beneficiará deles se seu produto não for valioso para os primeiros usuários quando a rede é necessariamente pequena.”

COMENTÁRIO:

A base de todos os negócios tem que partir da proposta de que, antes de tudo, é preciso ir de encontro a uma determinada demanda do cliente com algo que o consumidor quer e não tem .

O conceito de Thiel das “tecnologias milagrosas” vai nessa direção.

Podemos dizer, inspirados no livro de Thiel que:

Um empreendedor genial é aquele que consegue juntar o potencial de uma tecnologia incipiente com uma latência desconhecida de um cliente.

É o que se chama no futebol de “ponto futuro”, quando um craque coloca a bola onde o jogador do seu time vai estar e não onde está agora.

  • “Uma vez que você crie e domine um mercado de nicho, deve gradualmente se expandir para mercados afins e ligeiramente maiores, pois uma boa startup deveria ter o potencial para a grande escala embutido na sua narrativa fundadora.”

COMENTÁRIO:

A pergunta que um empreendedor deve se fazer é sempre:

Qual a demanda oculta posso atender com algo novo (um conceito ou uma tecnologia) que ninguém ainda pensou?

  • “Ao forjar um plano para se expandir nos mercados adjacentes, não seja disruptor: evite a competição o máximo possível. A fabricação enxuta é uma metodologia, não uma meta.”

COMENTÁRIO:

Aqui a ideia é evitar competir e sempre procurar ocupar os vácuos do mercado.

  • “A força mais importante de uma empresa nova é o pensamento novo, pois mais importante que a agilidade, o tamanho reduzido proporciona espaço para pensar. É preciso questionar ideias já reconhecidas e repensar os negócios do zero.”

COMENTÁRIO:

A ideia de que é preciso pensar diferente é outro tema recorrente no tema das startups.

  • “O crescimento é fácil de medir, mas a durabilidade, não. Se você enfoca o crescimento de curto prazo acima de tudo, ignora a pergunta mais importante que deveria estar fazendo: este negócio ainda existirá daqui a uma década?”

COMENTÁRIO:

Como criar algo duradouro. Arrisco: quanto mais se atende bem e de forma diferenciada uma Demanda Forte e Latente dos clientes, mais se tem chance de prosperar.

  • “É preciso certa combinação das seguintes características: tecnologia proprietária, efeitos de rede, economia de escala e branding – a tecnologia proprietária deve ser ao menos dez vezes melhor do que seu substituto mais próximo em alguma dimensão importante para resultar em vantagem monopolista real.”

COMENTÁRIO:

São boas dicas para os que vão se arriscar nas startups.

As melhores frases de outros autores citadas no livro de Peter Thiel:

  • “A vitória aguarda aquele que tem tudo em ordem — sorte é como as pessoas chamam isso.” – Roald Amundsen; / 
  • “Homens superficiais acreditam na sorte, acreditam nas circunstâncias.” – Ralph Waldo Emerson;

COMENTÁRIO:

Boas para mostrar o esforço que é preciso para se conquistar coisas.

  • “A loucura é rara nos indivíduos— mas nos grupos, partidos, nações e eras é a regra” – Nietzsche.

COMENTÁRIO:

O problema aqui são as crenças tóxicas.

Vamos ao questionário padrão sobre o livro para fechar a análise.

Quem indicou?

O livro veio na sequência da leitura do livro Padrão Bitcoin, que comentei aqui.

Qual é o objetivo do livro?

Deixo com o autor definir:

“De zero a um é um livro sobre como construir empresas que criem coisas novas. Embora eu tenha observado muitos padrões e os relate aqui, este livro não oferece nenhuma fórmula para o sucesso.

Neste livro, não estamos interessados em empresas desonestas ou favorecidas por governos.

Por “monopólio” designamos o tipo de empresa que é tão boa no que faz que nenhuma outra consegue oferecer um substituto próximo.

Este livro é sobre as perguntas que você precisa fazer e responder para ter sucesso no ramo de criar coisas novas: o que se segue não é um manual ou um registro de conhecimentos, mas um exercício de pensamento.”

O que posso comentar da forma?

O livro tem leitura fácil, pois o autor conta a sua experiência, que está bem refletida e amadurecida.

O que não gostei?

Diversos conceitos como “Monopólio” e “Monopolistas“, por exemplo, bem como “concorrência perfeita” não expressam bem o que ele quer dizer. Mercado sem concorrentes relevantes e mercado com muitos concorrentes expressam melhor o que ele está dizendo.

É isso, que dizes?

Quer sair de Matrix e não sabe onde comprar a pílula vermelha? Me manda um Zap: 21-996086422 (Nepô, quero sair de Matrix!)
Ou: https://sun.eduzz.com/932565

Quer ser um parceiro da BIMODAIS e ganhar a cada aluno novo indicado? Entre por aqui: https://bit.ly/bimodalparceiro

Quer comprar o último livro feito dentro da escola “Civilização 2.0”, é por aqui:
https://sun.eduzz.com/347192

GRIFOS EM NEGRITO: CONCEITOS BIMODAIS

GRIFOS EM NEGRITO E AZUL: NOVOS CONCEITOS BIMODAIS (MARCO A COR SÓ NA PRIMEIRA VEZ QUE APARECE, DEPOIS FICA EM NEGRITO).

GRIFOS EM NEGRITO E AZUL SUBLINHADO:LINKS PARA AS HASHTAGS BIMODAIS.

GRIFOS EM ITÁLICO E VERMELHO: DESCRIÇÃO DE CONCEITOS BIMODAIS CLÁSSICOS.

GRIFOS EM ITÁLICO E ROXO: DESCRIÇÃO DE NOVOS CONCEITOS BIMODAIS.

GRIFOS EM NEGRITO E VERDE: NEOLOGISMOS BIMODAIS PARA MELHORAR A NARRATIVA.

GRIFOS EM NEGRITO E MARROM: HASHTAGS BIMODAIS PARA ORGANIZAR A NARRATIVA.

GRIFOS EM NEGRITO E LARANJA: SÃO AS REGRAS BIMODAIS DENTRO DA NARRATIVA.

GRIFOS EM NEGRITO E ROSA: SÃO AS PROJEÇÕES BIMODAIS DENTRO DA NARRATIVA.

PALAVRAS EM CAIXA ALTA E NEGRITO: CHAMANDO A ATENÇÃO DO LEITOR PARA ALGO ESPECÍFICO, DO TIPO OBRIGATORIAMENTE.

Os parágrafos que estão deslocados foram selecionados como as melhores frases do mês ou as definições conceituais mais relevantes, que são enviadas regularmente para os Bimodais e incluídas no Mapa Mental dos Bimodais para consulta permanente.

O presente artigo se encaixa nos seguintes tópicos no ROTEIRO – MAPA MENTAL BIMODAL:

(Entre para a Escola para ter acesso completo ao MAPA MENTAL BIMODAL com o roteiro da formação, no qual temos os links para todos os artigos e áudios sobre as nossas diversas Metodologias Futuristas. Aqui, você terá a possibilidade de dialogar sobre as metodologias com o Curador da Escola e com os outros Bimodais. Mande um Zap: 21-99608-6422.)

 

Leave a Reply

WhatsApp chat