Feed on
Posts
Comments

O áudio do artigo.

Link encurtado: https://bit.ly/padraobitcoinanalisebimodal

Resumo do artigo em tabela:

A quem se destina o artigo abaixo:

Saiba mais sobre a divisão acima, neste artigo.

Vamos ao artigo:

“Ao examinar O dinheiro ao longo da história, somos capazes de discernir as características que geram dinheiro bom e dinheiro ruim.” – Taleb.

Saifedean Ammous é Professor de Economia na Universidade Americano-Libanesa e membro do Centro sobre Capitalismo e Sociedade da Universidade de Columbia. Detém o grau de Doutor em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Columbia.

O livro “O Padrão Bitcoin” tem como objetivo entender o fenômeno da nova moeda, através do que podemos chamar do desenvolvimento de uma Antropologia do Dinheiro.

O que diz o autor sobre isso:

“Este livro foi escrito para ajudar o leitor a entender a economia do Bitcoin e como ele serve como a iteração digital das muitas tecnologias usadas para cumprir as funções do dinheiro ao longo da história.”

O autor vai para a história, atrás de padrões, o que acaba por ter uma similaridade grande com o que fazem os BIMODAIS: procurar padrões, a partir do estudo histórico para projetar o futuro.

O presente artigo está em processo e só será finalizado quando eu terminar a leitura.

Me chama a atenção de algo que o autor não detalhou, até a parte que estou, sobre a história do dinheiro, que se divide em:

  • Dinheiro não tecnológico – conchas, pedras puras sem tratamento;
  • Dinheiro tecnológico – que passam a ser manufaturados, pedras com tratamento, moedas e papel impresso.

Há uma relação interessante também, que pode ser utilizada em outros campos, incluindo na análise da informação.

O padrão é o seguinte:

Quando temos a escassez de algo, temos mais valor e vice-versa, o mesmo ocorrendo com o dinheiro.

Um dinheiro que sofre escassez é mais valoroso daquele que perde a escassez.

Há outro ponto interessante.

A divisão entre:

  • Meio de troca – para uso corrente no curto prazo;
  • Reserva de valor – para uso no médio e longo prazo.

Sobre este trecho:

“Se você sair deste livro pensando que a moeda bitcoin é algo que vale a pena possuir, seu primeiro investimento não deve ser na compra de bitcoins, mas no tempo gasto para entender como comprar, armazenar e possuir bitcoins de forma segura. É da natureza inerente do Bitcoin que esse conhecimento não possa ser delegado ou terceirizado. Não há alternativa à responsabilidade pessoal de qualquer pessoa interessada em usar esta rede, e esse é o investimento real que precisa ser feito para entrar no Bitcoin.”

Comento:

Toda Revolução Midiática promove um aumento da Taxa da Responsabilização em todos os setores e aqui este padrão se reforça com a chegada e massificação da nova moeda.

Sobre este trecho:

“Em uma economia maior e mais sofisticada, surge a oportunidade para indivíduos se especializarem na produção de mais bens e para trocá-los com muito mais pessoas – pessoas com as quais eles não têm relacionamentos pessoais, estranhos com os quais é extremamente impraticável manter um registro de bens, serviços e favores.”

Comento:

Toda Revolução Midiática promove um aumento da Taxa da Interação entre desconhecidos e aqui este padrão se reforça com a chegada e massificação da nova moeda.

Dedução, a partir de um trecho:

Quanto mais escasso e durável é um dinheiro, mais valor terá e vice-versa.

Salário vem do uso do sal como moeda de troca e pecuniário de bois.

É isso, que dizes?

Frases coletadas:

“Em domínios complexos, a expertise não se concentra, tende a distribuição”.

“Uma multidão de inteligência zero, como o design adequado, funciona melhor do que uma administração no estilo soviético composta por humanos maximamente inteligentes”.

“O Bitcoin é uma excelente ideias, pois atende às necessidades de um sistema complexo, não tendo dono, nenhuma autoridade que possa decidir sobre o seu destino”.

“Bitcoin é uma moeda sem governo.”

“O Bitcoin pode falar, mas será facilmente reinventado, pois já sabemos como funciona”.

“O último objeto que o establishment pode controlar, a moeda, não é mais seu monopólio.”

“Sempre tentei entender uma tecnologia, a partir dos problemas que ela pretende resolver.”

“Poupar e investir a longo prazo são a chave para a acumulação de capital e o avanço da civilização humana.”

“Dinheiro é uma tecnologia que visa mover valor através do tempo e do espaço.”

“Um bem que assume o papel de um meio de troca amplamente aceito é chamado de dinheiro.”

“Dinheiro não é um bem comprado para consumo, mas primordialmente para ser trocado por outros bens.”

“Vendabilidade é a facilidade com que um bem pode ser vendido no mercado.”

“A relativa dificuldade de produzir novas unidades monetárias determina a força da moeda.”

“Para algo ter um papel monetário, deve ser custoso para produzir.”

“Sempre quando um desenvolvimento natural, tecnológico ou político resulta em um aumento rápido de nova oferta de um bem monetário, o bem perde seu status monetário e é substituído por outro meio de troca com uma maior confiança na taxa de escassez.”

“Os meios monetários que sobreviveram por mais tempo são aqueles que detiveram mecanismos confiáveis para restringir seu crescimento de oferta.”

“Sempre quando um desenvolvimento natural, tecnológico ou político resulta em um aumento rápido de nova oferta de um bem monetário, o bem perde seu status monetário e é substituído por outro meio de troca com uma maior confiança na taxa de escassez.”

“Quanto mais pessoas aceitam um meio monetário, mais líquido ele é, e maior probabilidade ele tem de ser comprado ou vendido sem muita perda.”

“Aqueles capazes de poupar sua riqueza em uma boa reserva de valor são mais propensos a planejar para o futuro do que aqueles que têm reservas de valor ruins.”

“Os ganhos de se juntar a uma rede crescem exponencialmente quanto maior o tamanho da rede.”

“Um meio de troca, como mencionado anteriormente, não é adquirido por suas próprias propriedades, mas por sua vendabilidade.”

 

Colaborou o Bimodal: Kaio Cordeiro (que, além de diversos comentários, sugeriu a leitura).

Quer sair de Matrix e não sabe onde comprar a pílula vermelha? Me manda um Zap: 21-996086422 (Nepô, quero sair de Matrix!)
Ou: https://sun.eduzz.com/932565

Quer ser um parceiro da BIMODAIS e ganhar a cada aluno novo indicado? Entre por aqui: https://bit.ly/bimodalparceiro

Quer comprar o último livro feito dentro da escola “Civilização 2.0”, é por aqui:
https://sun.eduzz.com/347192

GRIFOS EM NEGRITO: CONCEITOS BIMODAIS

GRIFOS EM NEGRITO E AZUL: NOVOS CONCEITOS BIMODAIS (MARCO A COR SÓ NA PRIMEIRA VEZ QUE APARECE, DEPOIS FICA EM NEGRITO).

GRIFOS EM NEGRITO E AZUL SUBLINHADO:LINKS PARA AS HASHTAGS BIMODAIS.

GRIFOS EM ITÁLICO E VERMELHO: DESCRIÇÃO DE CONCEITOS BIMODAIS CLÁSSICOS.

GRIFOS EM ITÁLICO E ROXO: DESCRIÇÃO DE NOVOS CONCEITOS BIMODAIS.

GRIFOS EM NEGRITO E VERDE: NEOLOGISMOS BIMODAIS PARA MELHORAR A NARRATIVA.

GRIFOS EM NEGRITO E MARROM: HASHTAGS BIMODAIS PARA ORGANIZAR A NARRATIVA.

GRIFOS EM NEGRITO E LARANJA: SÃO AS REGRAS BIMODAIS DENTRO DA NARRATIVA.

GRIFOS EM NEGRITO E ROSA: SÃO AS PROJEÇÕES BIMODAIS DENTRO DA NARRATIVA.

PALAVRAS EM CAIXA ALTA E NEGRITO: CHAMANDO A ATENÇÃO DO LEITOR PARA ALGO ESPECÍFICO, DO TIPO OBRIGATORIAMENTE.

Os parágrafos que estão deslocados foram selecionados como as melhores frases do mês ou as definições conceituais mais relevantes, que são enviadas regularmente para os Bimodais e incluídas no Mapa Mental dos Bimodais para consulta permanente.

O presente artigo se encaixa nos seguintes tópicos no ROTEIRO – MAPA MENTAL BIMODAL:

(Entre para a Escola para ter acesso completo ao MAPA MENTAL BIMODAL com o roteiro da formação, no qual temos os links para todos os artigos e áudios sobre as nossas diversas Metodologias Futuristas. Aqui, você terá a possibilidade de dialogar sobre as metodologias com o Curador da Escola e com os outros Bimodais. Mande um Zap: 21-99608-6422.)

 

 

Leave a Reply

WhatsApp chat