Feed on
Posts
Comments

Tivemos ontem o entusiasmo do Aloy falando do mundo 2.0.

DSCN3955

Algumas frases ou pensamentos dele (guardados de memoria?)

Nao existe mais um Deus único, mas um dentro de cada cidadão, que o coloca para fora colaborando.

aloy1

Não existe crise da informação, mas dos modelos de negócio da mídia, basicamente não sabem ganhar dinheiro com a nova forma de distribuição.

Nao deve haver luta entre os evangelistas (pro-Web 2.0) contra a direção das empresas, mas um processo educativo, de flexibilidade.

aloy2

5 Responses to “Aloy Jupyara no MBKM”

  1. Claudia Kresch disse:

    Gostei muito do conceito WUWEI! Precisamos de flexibilidade para evoluir.:-) Devemos pensar em cenários de solução, e não cenários de crise. E falando de flexibilidade, estou escrevendo enquanto assisto a aula do Nepo!

  2. Lucia disse:

    Também achei bem legal a palestra, apesar de ter ficado aquela sensação de irrealidade. Mas quero realmente acreditar que tudo é possível !!

    Alguns idéias que surgiram e ficaram :

    É urgente ter capacidade de se criar na desordem.

    Hoje, informação é bala perdida.

    Sombra gera sombra, trazer as idéias para a luz é o caminho nas empresas.

    2.0 é flexibilidade e transparência.

    Há pouca colaboração quando a visão deixa de ser pessoal e passa a ser de negócio.

    Sobre essa última, estou lendo um livro que aborda bastante esse conceito e que também tem a ver com o conceito de grátis do Chris Anderson e a questão de controle que foi super discutida na aula. Chama-se Previsivelmente irracional de Dan Ariely. Ele é professor de economia comportamental e fala de decisões irracionais que tomamos no dia a dia por conta de “pré-conceitos”que temos em relação a termos controle das situações, de achar que tudo que é grátis é bom e também da visão diferente que temos em relação a um mesma situação se, a abordagem inicial é pessoal ou de negócio. Com certeza colaboramos mais se somos “tocados” por uma abordagem pessoal. Se colocam dinheiro na história, a nossa reação a mesma situação é completamente diferente! Vale a leitura para os negócios e principalmente como autoconhecimento.

  3. cnepomuceno disse:

    Lucia, valeu a visita, vou correr atrás do livro,

    bjs

    Nepô.

    ps- estou te esperando no Twitter.;)

  4. […] na pasta com o livro Free do Chris Anderson e assisti para encher mais a cabeça de ideias a palestra sobre jornalismo 2.0 do Aloy no MBKM, na sexta […]

  5. Tati Nunes disse:

    Oi Nepô,

    Antes de mais nada queria parabenizar pelo seu trabalho realizado em sala de aula nos dois finais de semana no MBKM. Saí dessas aulas com uma visão sobre o conhecimento e ferramentas como twiter/blog, que antes não tinha. Agora vou passar a usar mais estes canais, que antes tinha “só pra ver qual é”. Inclusive, semana passada teve um evento da empresa em que trabalho, onde algumas áreas “abrem suas portas” para apresentar seus objetivos, papéis, desafios, dificuldades, etc. Ao sair de lá, repleta de informações novas, senti na hora a necessidade de divulgar o conhecimento adquirido em um blog para que todos os demais colaboradores que não puderam comparecer (vagas limitadas), pudessem ter acesso àquelas informações. 🙂 Antigamente, só teria compartilhado com os próximos, mas dessa forma, posso passar para muitas pessoas e não “somente para algumas”. Sensacional!!!

    Mas vim aqui neste momento, para postar os principais pontos abordados na palestra do Aloy. Infelizmente, não pude assisti-la, mas graças à colaboração dos alunos em sala no dia seguinte, da Natália, e ao empenho e grande colaboração de Claudia Kresch, pude ter acesso ao conteúdo apresentado/discutido em sala e assim gerarmos e postarmos o material abaixo. Obrigada a todos e um especial para Claudinha por ser tão parceira!!!

    Seguem abaixo as principais mensagens que levaremos conosco desta palestra:

    Saber falar e saber ouvir são 2 qualidades fundamentais, e temos sempre que exercitá-las. Isto gera a Transparência.

    Todos tem que ter o hábito de conversar. Transparência => Planejamento. Quem não tem transparência, não saberá como lidar em situações extremas. Ex: Caso da Domino’s.

    Como resolver? Conversar.

    Diáliogo => Aprendizado => Fortalecimento da Relação => Construindo Cenários de Solução, e não Cenário de Crise.

    Se nos acostumamos a trabalhar como solução, deixamos de trabalhar para “apagar incêndio”.

    Irã foi um exemplo do poder de colaboração das redes sociais.

    A sombra gera sombra (mais ruídos). Ninguém é ilha.

    O mundo é retrato do que somos, temos que ser mais claros.

    Transparência não tem a ver com o valor, mas ela facilita a como lidar com seus clientes. Se uma empresa quiser se manter como vertical e dura, no meio “Todos para Todos”, vai quebrar. Lei da Sobrevivência. Tudo é transitório.

    WUWEI – ação não ação. Flexibilidade para aprender e se adaptar para evoluir.

    “Duelo” entre conservadores e visionários: acreditar na força da palavra! Uma das coisas é não tratar como duelo e ser flexível. Devemos ser educadores.

    Aprender a ouvir -> dar relevância às pequenas coisas. Ex: publicar em um jornal a foto do cachorro de um leitor => pode acabar criando uma comunidade de leitores de um bairro que reclamam dos latidos dos cachorros em horários noturnos. Vale dizer que há controvérsias neste ponto específico, não é Wagner…?! 🙂

    Bjs p/ Nepô, a todos e até a próxima,
    Tatiana Nunes

Leave a Reply to Lucia

WhatsApp chat