Feed on
Posts
Comments

A base que define a Governança da Espécie são os Tecno-códigos de Troca, Aprendizado, Relacionamento, Produção de Ideias e Tomada de Decisões.

Formigas para criar contos de fadas fotógrafo Russo Andrey Pavlov blog Luiz Lucas Trajano de Menezes

Em alguns momentos da história, novas Tecnologias Cognitivas Radicais permitem que sofistiquemos estes códigos, o que nos permite decidir com mais gente, de forma mais barata e melhor.

Essa é a base e a perspectiva para a chegada de uma nova Governança da Espécie, que visa melhorar a qualidade das decisões, diante de um aumento da Complexidade Demográfica.

A chegada do mundo digital, com as novas Tecnologias Cognitivas disponíveis altera bastante os Tecno-códigos, pois há novas recurso que permitem melhorar a troca entre as pessoas, a produção de ideias, o aprendizado, o relacionamento e a tomada de decisões.

São momentos distintos e separados.

Podemos dizer, assim, que a Governança da Espécie trabalha com este DNA, a partir de um código que se torna hegemônico.

É isso, que dizes?

2 Responses to “Os Tecno-códigos”

  1. […] Tecno-código de Troca, Relacionamento e Tomada de Decisões Digital – viável, a partir das Tecnologias Cognitivas Digitais (Ver mais aqui); […]

  2. […] No topo, temos a Guinada Cognitiva que é o fim de um período de expansão, no qual novas ideias surgem e conseguem em alguns momentos estabelecer as bases conceituais de uma nova Governança da Espécie, desde que sejam criados novos Tecno-códigos. […]

Leave a Reply to A história vista pela Antropologia Tecno-Cognitiva | Nepôsts - Rascunhos Compartilhados

WhatsApp chat