Feed on
Posts
Comments

Category Archive for '1234- livros 2018'

O Sapiens é a única espécie social, de grande porte, que cresce demograficamente neste nosso planeta. Vivemos, assim, sob a égide da Complexidade Demográfica Progressiva. Sob este ponto de vista, podemos dividir a Macro-História em Eras Civilizacionais. Tais Eras permitem que possamos crescer demograficamente, mas tudo isso tem um preço. Seremos obrigados a promover constantes […]

Read Full Post »

Vivemos fim de Era Civilizacional e o início de nova. O diagnóstico é o seguinte: Perdemos capacidade de atender qualidade na quantidade, pois aumentamos em muito a complexidade demográfica das demandas, com modelo administrativo, que foi, aos poucos, ficando obsoleto.  Temos os seguintes macro-problemas a serem superados: Concentração de poder em poucas organizações, que dominavam/dominam […]

Read Full Post »

Macro-Corporativismo Tóxico

Quando temos o final de determinada Era Civilizacional (aumento demográfico + concentração de mídias), as organizações passam a ter cada vez mais poder sobre a sociedade e priorizam cada vez mais seus próprios interesses. O rabo (que deveria servir) passa a balançar o cachorro (que deveria ser servido).  

Read Full Post »

Estruturou-se, a partir da Escola Canadense, um campo de estudo que podemos chamar de Antropologia Cognitiva, que tem como problema as causas e consequências das mudanças de mídia na Macro-História. Neste campo, a partir deste problema, podemos perceber que mudanças de mídia na Macro-História tem impacto tão forte e primordial na sociedade que estruturam Eras. […]

Read Full Post »

A Macro-Crise da mentalidade 2.0

Vivemos hoje Macro-Crise de mentalidades, provocada pela massificação de nova Era Demográfica-Midiática-Administrativa, que estamos chamando no popular Era Digital. A forma hegemônica atual de pensar e agir para solução de problemas é baseada na Era Demográfica-Midiática-Administrativa anterior, que podemos chamar de Oral-Escrita. Tivemos Patamar de Complexidade Demográfico, que foi crescendo com o tempo e saltou […]

Read Full Post »

O que é Macro-mentalidade?

Macro-mentalidade é uma forma de pensar o mundo, a partir da conjuntura Demográfica-midiática-administrativa vigente. Tal conjuntura estrutura uma forma de pensar e agir sobre problemas, o DNA das mentalidades de plantão. Quando vivemos Revoluções Civilizacionais, iniciamos novo processo de Macro-Reintemediação de passagem da antiga para a nova Macro-Mentalidade. No passado, tais passagens eram mais lentas […]

Read Full Post »

As pessoas nem tiveram tempo de entender a Uberização e lá vem o Blockchain. Se não entendermos o por que estamos mudando (sugiro o método Philosophy Thinking) será muito difícil saber o que fazer diante de mudanças cada vez mais rápidas e disruptivas. O grande motivador da inovação acelerada neste novo milênio, saiba bem, é, […]

Read Full Post »

Estamos tão envolvidos em mudanças, que fica difícil separar o joio incremental do trigo disruptivo. São tantas novas tecnologias, empresas, conceitos, modismos que as pessoas tem ficado meio tontas,  sem conseguir definir ordem de prioridades. Uma boa maneira de avaliar o que é mais ou menos disruptivo é a estranheza que provoca nas mentalidades vigentes. […]

Read Full Post »

O que é taxa de competitividade?

Taxa de Competitividade é capacidade que cada organização tem de sobreviver no mercado. Uma organização compete primeiro com ela, com seu passado, pelo cliente e com outra que oferece produto ou serviço similar. A competição não é estática, tem taxas, que precisam ser medidas. Vejamos: Está, em termos comparativos, com mais, ou menos capacidade de […]

Read Full Post »

O que é Curadoria?

Curadoria é um novo modelo de administração mais sofisticado do que a Gestão. A Curadoria se utiliza do novo ambiente midiático (linguagem dos cliques, reputação digital, inteligência artificial, internet, equipamentos digitais, sensores) para permitir nova forma de solução de problemas. A Curadoria é baseada em Plataformas Digitais Participativas, nas quais a produção de produtos e […]

Read Full Post »

Muita gente fala em inovação, mas é preciso ter um pouco de Philosophy Thinking  (Pensamento Filosófico) para debater o assunto. Se olharmos a macro-história, veremos que os modelos de administração são mutantes. Variam conforme tamanho da população e  massificação de novas mídias descentralizadoras. Todas as mudanças que assistimos neste novo milênio são tentativas de respostas […]

Read Full Post »

O que é Philosophy Thinking?

Philosophy Thinking é método para aumentar a taxa de competitividade da organização. O método pretende, antes de se perguntar o que tem que ser feito diante do digital, responder o por que tem que ser feito? Procurar entender a Revolução Digital, a partir de análise histórica para compreender as causas e consequências da atual mudança. […]

Read Full Post »

Taxa de inovação é a capacidade que determinada organização tem de recriar a forma de pensar-agir. Existem algumas variantes: o perfil psicológico-temperamento dos membros da organização, principalmente das autoridades e líderes; os métodos inovadores adotados, diante do ambiente externo; o ambiente setorial em que está inserido, com respectivo mercado (produto/serviço/clientes); o ambiente de negócios que […]

Read Full Post »

Inteligência Competitiva é campo de atuação bem objetivo e apresenta resultados concretos – baseado em dados. O profissional de Inteligência Competitiva deve possuir facilidade para conectar conhecimentos distintos para produzir a síntese de um cenário. Como o cenário definido, sugerir um conjunto de ações para reduzir riscos e aumentar oportunidades. Hoje, temos uma ruptura no […]

Read Full Post »

Estive ontem no SAP fórum, convidado gentilmente pela empresa como Influenciador Digital. Muito se fala de futuro neste tipo de evento, mas a maior parte das organizações que está ali tende a se agarrar radicalmente ao passado. Racionalmente, todo mundo sabe que é preciso mudar, bate palma, mas emocionalmente…adia o problema sempre para a semana […]

Read Full Post »

Garantir qualidade na quantidade é o principal desafio do Brasil para educação neste novo milênio. Muita gente fala em melhorar a educação no país, mas guarda mentalidade antiga, com dois paradigmas  COMPLETAMENTE ultrapassados. Primeiro: total ignorância do boom demográfico; Segundo:  compreender que novas tecnologias não vão entrar na velha escola, mas permitir criar uma completamente […]

Read Full Post »

Podemos definir liderança da seguinte forma: pessoa que tem ascendência sobre as demais. Líder é alguém escolhido, de forma voluntária, para inspirar a viver melhor, alterando a forma de pensar e/ou agir. São pessoas que ajudam a sociedade a resolver melhor problemas. Muitas vezes líderes são escolhidos para ser autoridades: passam a ter poder de […]

Read Full Post »

Quando imaginamos mudanças no futuro, sempre pensamos em grandes líderes que nos levam para lá. É como se a história fosse feita de grandes personalidades e datas. É a chamada visão de futuro centralizada. Porém, cada vez mais tenho percebido que não é bem assim que a banda do futuro toca. O futuro pode ter […]

Read Full Post »

Muitos perguntam por que aumentamos a taxa de imprevisibilidade sobre o futuro. Explicações começam com a globalização, com a cada vez maior interdependência dos mercados, mas, a meu ver, o motivo principal é:  massificação de novas mídias descentralizadoras, a partir da primeira década do novo século. Mídias são o epicentro da espécie e definem a forma […]

Read Full Post »

Tenho dito aqui no Canal que os ciclos civilizacionais admitem dois macro-movimentos: centralização e descentralização, conforme conjuntura de mídia e demografia. Linguagens, modelos de ensino e administrativos se tornam obsoletos e precisam de mudanças radicais ou disruptivas para solucionar o problema constante da Complexidade Demográfica Progressiva – característica única do Sapiens. As civilizações que cresceram demograficamente […]

Read Full Post »

TEXTO DENSO PARA MELHORIA POSTERIOR PARA DESENVOLVIMENTO DE PODCAST. Apresentei aqui  o conceito do Pêndulo Civilizacional. O Pêndulo Civilizacional é ferramenta teórica que desenvolvi para nos ajudar a perceber movimento opostos na macro-história na direção de centralização ou descentralização de poder. Podemos inferir a seguinte regra geral: Mais gente no planeta nos leva à concentração […]

Read Full Post »

Tem muita gente por aí apaixonada pela Ciência das Redes. Porém, é preciso delimitar capacidade de determinados campos do conhecimento para evitar ministrar xarope para câncer de pulmão. Ou quimioterapia para simples resfriado. A Ciência das Redes desenvolve conjunto interessante de conceitos e métodos indutivos para compreender micro-movimentos incrementais. Permite entender como o humano utiliza Redes […]

Read Full Post »

A Reintermediação 3.0

Era muito ingênuo quando comecei a estudar a Revolução Digital. E nessa fase infantil, utilizava o conceito “desintermediação”. E há muita gente, sonhadores utópicos, ou tecno-sonhadores, que acreditam que o Digital vai nos libertar totalmente das amarras sociais e iremos viver num mundo livre de mídias. Puro engano. Mídias são Meios. Meios estão entre pessoas, […]

Read Full Post »

Há  crise velada na Internet, que só tende a crescer com o tempo. Mais e mais pessoas reclamam das atuais Plataformas Participativas: do Youtube, do Instagram, do Uber, do Facebook, entre outras. Há, de fato, incontornável impasse entre modelo centralizado de decisões versus nova cultura descentralizada –  que propagam. Usuários têm toda a liberdade do […]

Read Full Post »

O Sapiens é a espécie mais mutante do planeta. Conforme vai aumentando a Complexidade Demográfica, vai sendo, anote bem, OBRIGADO a alterar a forma como se organiza. Modelos organizacionais são, assim, estruturados, a partir das mídias disponíveis. Mídias regulam trocas humanas. Vou além: Não existe sociedade sem troca e nem troca sem mídia. Podemos afirmar que: […]

Read Full Post »

Perdemos muito a capacidade de refletir, que já tivemos num passado distante. Nossas pobres mentes se habituaram com a mesmice das ideias centrais proferidas por mídias concentradas. É fato. Ao final de macro-ciclos midiáticos centralizadores, como agora, o Sapiens, independente do país que vive, reduz capacidade de reflexão. Uma taxa reflexiva saudável depende fortemente da […]

Read Full Post »

Dissemos aqui que a sociedade humana vive Pêndulos Civilizacionais Centralizadores e Descentralizadores. Na Macro-História, quando aumentamos a população temos tendência centralizadora, que só chegará ao fim com a massificação de novas mídias descentralizadoras. Vivemos, assim, o fim de macro-ciclo centralizador, que influenciou fortemente o século passado. Todas as tendências sociais, políticas e econômicas, aonde se […]

Read Full Post »

Vivemos fenômeno inusitado neste novo milênio. Veja bem: Mudanças de mídia são fenômenos Macro-Históricos, ocorrem em ciclos seculares ou milenares: a chegada da oralidade há 70 mil anos, da escrita há 8 mil , da prensa há 550 anos e agora do digital. Alterações de mídia, entretanto, seguiam mais ou menos certa lógica: mudança secular, […]

Read Full Post »

Vivemos neste novo milênio a maior ruptura administrativa da Macro-História do Sapiens. Revoluções de Mídia no passado já trouxeram sofisticação para os modelos administrativos, mas não de forma tão disruptiva. A Revolução Digital traz a nova Linguagem dos Cliques. A linguagem permite o surgimento de novo modelo administrativo muito mais dinâmico do que o anterior. […]

Read Full Post »

A macro-crise da mentalidade 2.0

Mentalidade – conjunto de manifestações de ordem mental (crenças, maneira de pensar, disposições psíquicas e morais), que caracterizam coletividade, classe de pessoas ou indivíduo; mente, personalidade. Toda produção cultural é feita, através de tecnologias de mídia. Não produzimos cultura sem mídia ou regra. Há sempre algum tipo de limite, que estabelece como podemos nos expressar […]

Read Full Post »

Criadores e repetidores se ajudam na produção do conhecimento. Cada um com uma função específica na sociedade. O criador é original. Sugere novas maneiras de pensar e agir sobre determinado problema. Já o repetidor apresenta maneiras de pensar e agir criadas por outros. Faz histórico do problema. O repetidor procura debates acumulados e sobre estes os criadores […]

Read Full Post »

Qualidade Educacional 3.0

Quando falamos em qualidade na educação, logo se pensa em sala de aula com poucos alunos e professores cada vez mais capacitados. A qualidade educacional, entretanto, como em todos os outros setores, se estabelece na relação entre quantidade e qualidade. Se aumentamos muito a quantidade (número de alunos), teremos NECESSARIAMENTE problema de qualidade! O problema que […]

Read Full Post »

A revolução da forma

Mídias sempre formataram nossa forma de ver, perceber e se relacionar com o mundo. As mídias são ferramentas produtora de cultura; Somos, assim, formatados pelas mídias de plantão; Quando temos novas mídias, temos reformatação geral da sociedade. Já tivemos reformatações anteriores: a dos gestos para a oralidade, da oralidade para a escrita e desta, agora, […]

Read Full Post »

Não há a possibilidade do Sapiens compreender o mundo, sua própria vida, o sentido da existência. Tudo que tentamos explicar será sempre provisório. Do ponto de vista epistemológico (campo da filosofia que discute o que é verdadeiro) é de bom tom utilizar  depois de certeza ou verdade o adjetivo “provisório” Certeza provisória é atitude filosófica eficaz […]

Read Full Post »

Como vimos aqui a espécie tem na sua essência movimento do Pêndulo Civilizacional (centralização/descentralização). O item principal é a capacidade humana de aumentar a taxa de autonomia de pensamento para promover a descentralização. Quando ela é baixa, tende à centralização. Quando é maior, tende à descentralização. Saltos demográficos, por exemplo, geram redução da autonomia de […]

Read Full Post »

Estudos das mudanças de mídia na Macro-História estão sendo feitos pelos pesquisadores da Antropologia Cognitiva – novo campo de conhecimento. Tais estudos nos levam a novo paradoxo das Ciências Sociais: centralização provoca à descentralização e vice-versa. Vejamos a lógica. O Sapiens é a única espécie social do planeta que cresce demograficamente; Quando crescemos a população, abre-se novo […]

Read Full Post »

Podemos dizer que há dois tipos de competição: Em mercados fechados – nos quais o consumidor tem pouca escolha entre os diferentes fornecedores, há forte barreira regulatória para novos competidores, próximo a um tipo de oligopólio, como é, por exemplo, o setor de telecomunicações brasileiro; Em mercados abertos – nos quais o consumidor tem muitas escolhas […]

Read Full Post »

Detalhei aqui a minha análise sobre a crise da Inteligência Competitiva no Brasil e no mundo. O problema que temos hoje no mercado é bem complexo, pois vivemos mudança estrutural na sociedade. Não temos – isso está cada vez mais evidente – problema específico de mudança de cenário de uma organização ou de setor específico, […]

Read Full Post »

Burrice Competitiva poderia ter a seguinte definição: quando determinada organização ou setor vai gradualmente não conseguindo mais enxergar o que está acontecendo no mercado e  vai, aos poucos, saindo do jogo. Vivemos hoje no Brasil e no mundo, infelizmente,  aumento radical da taxa de Burrice Competitiva. As organizações, no passado, sempre trabalharam no “feeling” dos […]

Read Full Post »

Vamos definir Inteligência Competitiva da seguinte maneira: Forma proativa de captar e organizar informações relevantes sobre comportamento da concorrência, dos clientes e do mercado como um todo, analisando tendências e cenários, e permitindo  processo de tomada de decisão melhor no curto, médio e longo prazo. No Brasil, a maior parte das organizações, NÃO tem departamento de […]

Read Full Post »

O novo milênio traz com ele Nova Era Civilizacional do Sapiens. Hoje, o modelo de administração hegemônico da espécie é a Gestão Oral e Escrita, que chegou ao seu limite diante do aumento demográfico de um para sete bilhões de habitantes nos últimos 200 anos. Uma série de problemas complexos que se apresentam na sociedade […]

Read Full Post »

Neste novo milênio, será preciso separar mudanças em dois tipos: As estruturais –  chegada de nova linguagem e novo modelo de administração; E as conjunturais – que serão consequência das primeiras. Os futurólogos de plantão conseguem visualizar melhor as conjunturais e menos as estruturais, pois não têm seguido  velha  máxima na arte de projetar cenários: Primeiro, […]

Read Full Post »

A Gestão está em crise

Gestão é ferramenta administrativa, que está baseada em duas linguagens antes disponíveis: oralidade e escrita. A Gestão nos acompanha já vários milênios e nos serviu de base para resolver problemas das diferentes civilizações passadas. A gestão é: lenta e, por consequência, cara; com baixa participação da sociedade. Isso pode ser administrado, numa espécie de fase […]

Read Full Post »

O ser humano já passou na história por algumas macro-revisões filosóficas. Galileu nos tirou do centro do universo. E Darwin nos fez entender que não éramos filhos de Adão e Eva. A partir destas premissas, pensamentos tiveram que ser revisados para permitir novas formas de entender o humano, mais compatíveis com os fatos. O mundo […]

Read Full Post »

Muito se fala hoje em dia de propósito, mas só existem dois: O propósito independente – aquele que não depende de ninguém para ser atingido; E o propósito dependente – aquele que, necessariamente, depende de alguém para ser atingido. Você, por exemplo, pode decidir nadar todos os dias e isso é um propósito independente, que […]

Read Full Post »

Esta talvez seja a maior dificuldade para os atuais administradores. Hoje, assistimos a chegada de novas formas de controlar processos e pessoas que não podem mais ser chamadas de Gestão. O Uber, por exemplo, não pratica a Gestão, mas a Curadoria, na qual fornecedores e consumidores se auto-controlam. Não há gerentes e nem profissionais de […]

Read Full Post »

Um dos principais equívocos que cometemos é avaliar que SÓ agora somos tecnológicos. O Homo quando optou ser Sapiens – escolheu ser tecno. O que nos diferencia das outras espécies é justamente a capacidade de criar novas tecnologias para  resolver novos problemas. Quando aumentamos a população, elevamos patamar de complexidade. Surgirão latências por novas tecnologias […]

Read Full Post »

Quanto mais palestro, dou aulas, discuto com pessoas de todas as idades, perfis constato a mesma coisa: nossa mentalidade não suporta macro-mudanças! O Sapiens, de maneira geral, foi educado e formatado para viver na micro-história, talvez na hiper-micro-história. Se falarmos do ser humano médio, estamos interessados no que ocorre com nossos familiares (muito), amigos (bastante), […]

Read Full Post »

Inovação obrigatória

Todas tecno-espécie consegue aumentar a população. Se encontrarmos outra pelo Universo veremos isso. Nós, por desenvolver novas tecnologias, conseguimos superar as barreiras demográficas. E se continuamos a crescer, como tem sido feito ao longo dos últimos cinco séculos, necessariamente temos que inovar de forma obrigatória.  

Read Full Post »

O Pêndulo Civilizacional

Existe na sociedade o que vou chamar de Pêndulo Civilizacional. (Já chamei de Cognitivo, mas acho Civilizacional mais adequado). Pêndulo na definição corrente é “dispositivo que oscila em torno de  ponto fixo”. Podemos dizer que a demanda de sobrevivência do Sapiens é o nosso ponto fixo, como de todas as outras espécies no planeta. Não […]

Read Full Post »

Somos uma espécie em aberto

Todo o debate filosófico sobre essência e substância precisa levar em conta nossa tecno-especificidade. O Sapiens é a única tecno-espécie do planeta. Uma tecno-espécie tem a capacidade de se reinventar, ao longo da sua trajetória. Já tivemos época que éramos espécie não voadora, não navegadora. Tivemos fases que não conseguíamos olhar para as estrelas, para […]

Read Full Post »

Tenho defendido que,  por crescer demograficamente sem limites, o  Sapiens precisa criar linguagens e modelos de administração cada vez mais sofisticados. Nossa espécie vive sob a égide da Complexidade Demográfica Progressiva. Mudanças na comunicação e na administração, assim, não são opcionais, mas obrigatórias. O processo irá surgir naturalmente, após saltos demográficos, primeiro com a chegada e massificação […]

Read Full Post »

A sobreposição de linguagens

Quando começamos a falar há cerca de 70 mil anos, podíamos dizer que tínhamos certa simplicidade cognitiva, pois havia apenas uma forma de comunicação entre todas as tribos e entre-tribos. A oralidade se manteve como única forma de comunicação humana durante, pelo menos, 2/3 da nossa existência no planeta. Criamos a escrita, há cerca de […]

Read Full Post »

As linguagens são as ferramentas de construção da cultura do Sapiens. Precisamos rever a trajetória humana, a partir do  novo olhar da Antropologia Cognitiva, que incorpora o fundamental papel das mudanças das mídias na história. Temos, com a chegada da Internet, alterações no tabuleiro desse jogo macro-midiático, que contava até agora apenas com três linguagens: […]

Read Full Post »

O renascimento da oralidade

Detalhei aqui como há ao longo da história humana  jogo de linguagens muito pouco estudado pelos historiadores. A oralidade é a forma mais antiga e democrática de comunicação, pois se aprende a falar em casa, sem necessidade de escola. Todos os povos e pessoas sabem o idioma, porém nem todas ler e escrever. A oralidade […]

Read Full Post »

A inteligência criativa é RAM

Existem vários tipos de inteligência, mas vou seguir o raciocínio digital e ficar com apenas três: O HD  – onde armazenamos o que sabemos; O processador – que utilizamos para tomar decisões; E a memória RAM – espaço que utilizamos para revisar todo o processo. A Inteligência Criativa é feita no espaço da memória RAM. […]

Read Full Post »

O Sapiens tem basicamente dois métodos para analisar um problema: a indução e a dedução. A indução parte do conteúdo (dados, fatos) para o mais geral – é método mais indicado para ambientes estáveis e processos conhecidos; A dedução parte da forma (filosofia, teoria, metodologia) para o mais específico – é método mais mais indicado […]

Read Full Post »

O Descentralismo Irreversível

Tenho insistido em dizer que o Sapiens caminha para o Descentralismo ao longo da macro-história. Podemos entender descentralismo como o aumento gradual da capacidade de cada indivíduo  tomar decisões ao longo da vida. O descentralismo é algo que caracteriza a essência humana, como defendi aqui.  Faz parte do que é natural da nossa espécie. Podemos […]

Read Full Post »

Podemos dizer que temos dois tipos de tecnologias na sociedade humana. As cognitivas – que empoderam diretamente nosso cérebro; As não cognitivas – que empoderam principalmente nossas habilidades físicas. O cérebro humano é o que nos diferencia basicamente de todas as outras espécies. Temos, na verdade,  um tecno-cérebro. Este tecno-cérebro sempre foi auxiliado por determinada […]

Read Full Post »

São mudanças históricas que alteram profundamente a vida do planeta no geral ou do Sapiens em particular, de forma profunda e, muitas vezes,  irreversível. Podemos dizer que existem dois tipos de fenômenos macro-históricos: Macro-fenômenos históricos planetários – que afetam o planeta como um todo, tal como a queda do meteoro que acabou com os dinossauros há cerca […]

Read Full Post »

Os macrociclos de perda de poder

Novas mídias descentralizadoras vêm viabilizar a necessária distribuição de poder. Já disse aqui que a distribuição de poder, ao longo do tempo, faz parte do que podemos chamar de essência humana. O Sapiens quando aumenta a Complexidade Demográfica precisa fazer com que cada vez mais gente participe de forma melhor das decisões. É como se […]

Read Full Post »

Várias vezes ouço discursos melancólicos de pessoas diante das mudanças no novo milênio. A melancolia é estágio emocional-cognitivo que vai muito além da nostalgia. A nostalgia é apego ao passado, mas não coloca a pessoa paralisada como a melancolia. Se existe algo que aprendi nestes vinte anos de estudo sobre o Digital foi que a […]

Read Full Post »

História 3.0

Temos hoje espécie de historicismo de poucos critérios, que perdeu a validade depois da chegada da Internet. Vejamos. Admite-se que o fim da pré-história ocorre com a chegada da escrita manuscrita há cerca de 5 mil anos. Porém, mais para trás o critério é outro. Considera-seque a mudança da pré-história para a história foi provocada […]

Read Full Post »

O que um sapiens tem de comum com outro que nasceu há dez mil anos? E com o vizinho? Ou com aquele que tem a mesma ideologia ou oposta? O que seria sempre comum podemos chamar de essência? O que seria incomum em cada pessoa definimos como substância? A substância é a essência em ação, […]

Read Full Post »

Aplicando a Ciência Social 3.0

Neste artigo apresento meu diagnóstico da Crise das Ciências Sociais. Se partirmos do princípio que ganhamos mais do que perdemos com tal revisão e que a mídia passa a ser um  elemento principal da essência humana. Vamos ter que marcar eras humanas, a partir das mídias, como, aliás, sugere Pierre Lévy. Teríamos, então, quatro etapas: […]

Read Full Post »

A Ciência Social 3.0

As Ciências Sociais estão em profunda crise. Ciências Sociais são filhas das correntes filosóficas disponíveis. E as correntes filosóficas hegemônicas disponíveis não estão dão conta do novo milênio. Até o século passado, vivíamos a ilusão da espécie essencialmente cultural. A cultura era algo de completo domínio humano, que só poderia ser modificada de dentro para […]

Read Full Post »

Cosmovisão podemos definir como corrente de pensamento criada por alguém ou algum grupo, que ganha adesão das crenças individuais. Cada pessoa tem uma crença individual que está inserida em uma ou mais cosmovisões. Quanto mais reflexão cada pessoa tem sobre o mundo à sua volta, mais particularizada e  criteriosa será a escolha da cosmovisão. O […]

Read Full Post »

Já disse aqui neste canal que a grande divisão do pensar e agir humano está na resposta da seguinte pergunta: “Por que estamos aqui?”. Se há para esta resposta um propósito geral da espécie, necessariamente, alguém sabe qual é o melhor caminho. Há um centro que se aproxima mais daquela verdade, ou daquele propósito. O […]

Read Full Post »

Apagões filosóficos

Dois fatores provocam grandes apagões filosóficos: Centralização de mídias; Que é provocada por saltos demográficos. O Sapiens passa a operar nas hiper micro história sem capacidade de revisões de pensamento mais amplas.

Read Full Post »

Quando falamos em empoderamento das pessoas, estamos dizendo que pessoas precisam de mais autonomia para resolver problemas diante da complexidade progressiva. O Sapiens aumenta a complexidade demográfica e a única saída, a longo prazo, é descentralização é fatiamento da solução dos problemas. Para isso, é preciso, como início do processo,  de mídias mais descentralizadas que […]

Read Full Post »

Older Posts »